Arquivos da categoria: Casos

Parada Gay – Historinha Engraçada

Há somente  dois textos  que repito todos os anos.

Esse a seguir, às vésperas da Parada Gay, e outro, próximo ao dia da Consciência Negra.

Deveria repetir mais alguns; ocorrem-me três: Sobre o Papel do Herói (próximo ao Sete de Setembro), uma coletânea de Epitáfios(absolutamente hilários),  Finados, e sobre Pindura – Prática dos Estudantes de Direito de  Jantarem em Restaurantes em Agosto e não Pagarem a Conta.   Ao final deixo os Links.  Por enquanto, Parada Gay:

Parada Gay, alguns  anos atrás. Desde a primeira, fui a algumas edições. Som legal, muita alegria e, além de tudo, não custa nada prestigiar. Lembro-me quando queriam bater o récorde mundial de público. Além do som, havia a meta a ser cumprida. Fui até mais para fazer número e ajudar no récorde, que acabou mesmo sendo batido.

Pois bem, em uma das vezes, de dentro do carro, perto da Rua Cubatão, onde, segundo meus cálculos, deveria estar a marcha naquele momento, pergunto para um grupo de gays que vinha caminhando se o pessoal ainda permanecia pelas redondezas. Eles me informam que a marcha já devia ter chegado ao ponto final, na República, onde seriam encerrados os festejos.

Pensando em voz alta, lastimo. Um deles consola:

– Não desiste, não. Corre lá, quem sabe cê ainda não arranja um namoradinho!!!

Divertindo-me muito, nos dias seguintes, contei para todo mundo o episódio.

+++++++

Conforme o Prometido,

Papel do Herói, clique aqui

Para se divertir,

Pindura, clique aqui

Epitáfios, clique aqui

Ary Toledo e os Mercedes

Logo mais, Show de Ary Toledo. Não perco por nada show dele.

Episódio curioso.

Mil anos atrás,  um amigo e eu, Ary Toledo e amigo dele, estávamos esperando nossos carros na saída do Restaurante Gigeto, próximo ao Centro de São Paulo.   Dois sujeitos entram em um Carro Mercedes,  com alguns anos de estrada,  que o manobrista acabara de trazer  e olham,  achando-se o máximo,  em nossa direção.  Ary não teve dúvida:

–  Eu também tenho uma merda dessas aí, só que é do Ano.

Um Minuto depois, o manobrista traz o Mercedes do Homem.  Do ano!!!

Assista a alguns vídeos da Fera – Clique aqui

++++++++++++++++++++++

Show 5.2  de Ary Toledo – Teatro UMC – Av. Imperatriz Leopoldina, 550 – Vila Leopoldina. Fone 3476-6403 – R$ 60,00 e R$ 30,00 a meia

Beatles, Harpa Paraguaia e Adhemar de Barros*

O folclórico político Adhemar de Barros, que foi  governador de São Paulo na década de 60, quando o prefeito de cidade do interior ia  começar a ler o  discurso em sua homenagem, antes de banquete, muito rapidamente, tirava  o papel do anfitrião e dizia:

– Pode deixar que eu leio em casa,  manda servir  logo  o almoço!!!

Pois é exatamente a mesma vontade que tenho ao chegar a  restaurante/bar em que sujeito tá tocando/cantando, músicas horrorosas, em caixas de som estropiadas (arrebentadas).

Café da manhã de hoje em Pousada de  Penedo foi ao som de harpa paraguaia tocando Beatles..

Que vontade de dizer ao músico:

– Vende para mim seu CD e me deixa tomar café sossegado!!!

Se um dos privilégios de governador é não  ser obrigado a ouvir coisa chata e barulhenta,  penso seriamente em  me candidatar nas próximas eleições.

+++++++++++++++++++++++

* Para o amigo Pawwlow, que gosta dos casos de políticos, jornalistas  que posto aqui do Trombone.  Quiser conhecer o Blog dele – FERNANDO PAWWLOW – CADERNOS, clique aqui

 

Experiente Jornalista, Mas Desconhecia que Não Existe Jantar Grátis!!!

Para o Amigo Fernando Pawwlow, que gosta dos meus casos, sobretudo os que envolvem jornalistas e políticos.

++++++++++++++++++++

Paulo Maluf é o Paulo Maluf que você conhece.

Diolauc Omarba foi  cronista político  de imenso prestígio.

Era uma mesa redonda com alguns  jornalistas famosos, entre eles Omarba, que entrevistavam Maluf.  Muito provável que todos os jornalistas tenham  recebido  belíssimos cachês.  Afinal, ter nome associado a Maluf e ficar sujeito  às afirmações  do político é tarefa nada agradável.  Mas tudo tem um preço.  Omarba devia saber disso.

Lá pelas tantas,  Maluf, sem a menor cerimônia, ao falar  sobre as dificuldades enfrentadas  por imigrantes,   pede textualmente  o endosso do prestigiado jornalista.  E diz:

– Imigrantes sofrem, não é mesmo  Omarba????

Indignado,   ele  responde:

–  Eu não sou imigrante, minha família é de refugiados políticos!!!  Imigrante é você!!!

Bem feito!!!  Foi fazer pano de fundo pra Maluf e queria o que???

A expressão da moda é:  não existe jantar grátis.  Ora, ainda que a expressão não tivesse sido criada naquele tempo,  será que o experiente Omarba não sabia disso???

Caminhar com as Próprias Pernas …

Para Fernando Pawwlow*

Sujeito muito alto, muito  forte, vasto bigode, cabelos longos e lisos; com voz possante, sempre foi   ótimo em discursos,  desde os tempos de Assembleias Estudantis na USP,   Geisor  Mesgo  militou em partidos de esquerda, quando eles ainda estavam na clandestinidade.

Em reunião média,  um dos companheiros   faz proposta de se aliar a outro partido de ideologia semelhante.

Geisor começa a rebater,  alinhavando seus argumentos em ordem crescente.

– Essa proposta é inconcebível, inviável, sem a menor pertinência.  É como se fosse  proposta de alguém que  não consegue caminhar com as próprias pernas.

A reunião era ao redor de uma mesa.  Geisor não percebeu que o rapaz usava cadeira de rodas!!!

++++++++++++++++++++

* Pawwlow, há muito tempo,  me pede para relatar episódios  curiosos/divertidos sobre  políticos e jornalistas com os quais convivi.  Espero que esse o tenha agradado.  Quiser conhecer o  trabalho do colega, veja seu blog Fernando Pawwlow – Cadernos

Patriotada Digna da Ditadura e Cachorro Falante

No supermercado Zafari, Shopping Bourbon, Pompeia, Zona Oeste de São Paulo, uma babaquice.  Funcionários trazem na lapela laço verde-amarelo.  Em homenagem ao 7 de setembro, explicaram.  Lembrei-me da patriotada impingida ao povo durante a ditadura militar.

Logo em seguida, no mesmo Shopping, menina foi agradar cachorro, passando-lhe a mão na cabeça.

A dona diz para o cão:

– Fala oi!!!

Frase legal minha:  O sujeito que diz que seu cachorro só falta falar, só falta latir!!!

Pelo jeito, essa já  estava em  estágio mais avançado, pois já acreditava que seu cachorro era capaz de falar um oi para a menininha.   Quem sabe, se eu continuasse por perto, não teria ouvido a mulher latindo!!!

Entender as Mulheres – Missão Impossível

Muitos anos atrás, mulher queria tranquilidade para bater papo ao celular.  Não teve dúvidas:  entrou na Biblioteca.

Durante essa semana,  eu estava de carro na Pio XI, Lapa, Zona Oeste de São Paulo, queria entrar à esquerda em uma loja.   Mulher passa no sentido contrário e grita: FDP.  Não satisfeita, como se dizia antigamente, mandou-me uma rosquinha, segurando o indicador e o polegar.  Certamente estava  mandando  a rosquinha dela mesma,   da qual o marido não dá  conta!!!

No começo desse noite,  carro no estacionamento da padaria  estava de tal forma que, ao entrar na vaga ao lado,  não consegui, sequer,  abrir a porta.  Dei uma leve buzinada.  Mulher vem irritada e diz que parou daquele jeito pois quando chegara o carro que estava na vaga em que eu havia entrado estava mal estacionado.  Não discuti.  Ela avançou na vaga em que eu estava e o culpado era o motorista que ocupou o lugar antes de mim???

Frase minha: Não sou tão pretensioso a ponto de querer entender as mulheres.

Quem Posta o Que Quer, Deveria Ler o que Não Quer

Naquele grupo de talentosos  compositores,  escritores, cantores, todas pessoas normais, nem bonitas nem feias.  Uma mulher, toda metida a sexy,  talvez se destacasse um pouco.  Como diria locutor de futebol da velha guarda  no rádio:   “pouco, muito pouco, pouco mesmo”.

Mas o tempo…,  nem foi  excesso de tempo…   e bota reticências nisso…  A penúltima vez que a vi, fazia uns seis meses.   Recentemente cruzei com ela e mal a reconheci.

Depois disso, ela postou no Facebook algo como “livrai-me dos homens que só  querem me comer”.

Colei  a “prece” dela, mandei para um amigo e disse que deveria ter escrito no facebook, à moda Jânio Quadros:

– Mas ainda os há???

Poupei-lhe da gracinha,  mas bem que ela merecia!!!

Olacyr de Moraes, Além de Bom Gosto Para Mulheres, Tinha Senso de Humor

O empresário Olacyr de Moraes, conhecido como o Rei da Soja,  faleceu hoje aos 84 anos em São Paulo.  Costumo postar aqui episódios engraçados ou curiosos de quem parte.  Sempre faço isso, inclusive quando morreram meu pai, minha irmã e algumas outras pessoas próximas a mim.

“Fazedor” e colecionador de frases, no final de 2012, li ou escutei frase divertidíssima atribuída a ele; aliás, li e ouvi.  Logo, imaginei que, de fato, Olacyr teria dito aquilo  e, por ser muito engraçada, postei aqui no Trombone.  O tema da suposta frase dele era a respeito  das mulheres belas e jovens que sempre o acompanhavam em lugares públicos.

Pois bem, nos comentários de leitores,  o próprio Olacyr me escreveu delicadas linhas afirmando jamais ter dito aquilo que era atribuído a ele e me pediu que retirasse o Post do Blog.

Naturalmente, retirei o post. Escrevi email dizendo ter atendido o que ele pedira e também  que meu pai, muito amigo do Prefeito Faria Lima, o conhecera pessoalmente. Informei que havia outro episódio  aqui no Blog em que ele era personagem e, que se também não fosse verdade, eu  deletaria.   Ele agradeceu,  mandou lembranças para meu pai e disse que o outro fato era verdadeiro e que eu não me preocupasse.

Você ficou curioso, para saber qual era a frase, né???

Ora, se retirei a frase atendendo um pedido dele, agora que ele  morreu é que não vou postar novamente em hipótese alguma.

Entretanto o episódio que ele disse ter mesmo acontecido também vai divertir você.

Lá vai:

Durante entrevista,  o repórter mostra para ele uma foto e diz que Olacyr está muito melhor do que na foto.  Divertindo-se, ele responde simplesmente:

– Essa foto é do tempo em que eu era velho.

Desejo que o Rei da Soja também se mantenha acompanhado de jovens beldades no Céu e com todo esse  bom humor!!!