Arquivo da categoria: Televisão

Estupidez e Gritaria Desnecessárias

Assista logo mais, às 22,39 horas, ao Programa Mestres do Sabor, da TV Globo, e perceba que não é necessário ser grosseiro, estúpido, tampouco gritar para fazer parte de Júri de Programa de Gastronomia.

Claude Troisgros, Batista, Leo Paixão, Kátia Barbosa eJosé Avillez, com “cobertura de Monique Alfradique”, tratam os concorrentes de maneira gentil e afetuosa, como todo ser humano dever ser tratado em qualquer situação que seja.

Parabéns a eles e à TV Globo.

Quiser ler mais sobre o programa https://gshow.globo.com/realities/mestre-do-sabor/2020/ – não consegui colocar o link, então, você vai precisar copiar e colar o link na linha de endereço.

No Globo Repórter de Hoje, Riquezas do Paraguaia. Na sua mesa, preciosidade da Gastronomia.

Globo Repórter de hoje, às 22, 57hs, será sobre encantos e riquezas do Paraguai. Já estive em Foz do Iguaçu e, de fato, é espetacular.

Outra riqueza, essa gastronômica, é a Sopa de Milho Paraguaia. Já postei a receita aqui. Posto novamente. Combina muito bem com Rosbife, cuja receita também vai abaixo. Essa receita é espetacular.

Lá vão as duas Receitas, aliás, três, já que também consta de uma saladinha.

A história da Gastronomia registra que um prato típico da culinária do país vizinho foi modificado por conta dessa guerra.  Trata-se da sopa de milho paraguaia.  Como  era complicado     transportar sopa, as mulheres dos soldados paraguaios  foram adicionando cada vez mais farinha de milho, até que…  deixou de ser sopa … para transformar-se em Torta!!!

Uma delícia!!!  Acompanhada de um belo rosbife e salada simples de alface, tomate (ou tomate cereja)  e cebola pode ser o almoço ideal para celebrar o futebol;  ao invés de combustível para a guerra!!!

Lá vão as receitas.  A da Torta paraguaia, peguei na Internet – já fiz – ficou deliciosa – e transcrevo a receita; o Rosbife é do fabuloso livro do Wessel (também já fiz muitas e muitas  vezes) e a saladinha é a que preparo sempre em casa.  Talvez a sua salada nunca  fique tão boa quanto a minha porque uso o vinagre que eu mesmo faço em barril especial, coisa do outro mundo, literalmente. É fundamental fazer o Rosbife em Panela de Ferro. De qualquer forma, a combinação é deliciosa.  Caipirinha e cerveja – com moderação – para não dormir durante a partida.

“Receita Livre” (sem se preocupar  com  as quantidades, só com um detalhe importantíssimo) da Saladinha

Alface america, rodelas de tomate (ou tomatinhos pequenos)  e rodelas de cebola.  Secar as folhas no secador de folhas.  Os tomates, depois de cortados em rodelas, secar em guardanapo de papel. (é esse o detalhe importantísssimo). Se forem usados  tomates pequenos, secar também.    Fundamental secar tudo, do jeito que está escrito.  Salada molhada, o tempero vai embora na água.
Molho para temperar salada:  mostarda, vinagre, sal, azeite e mel. Mistura pouquinho de mostarda com vinagre de boa qualidade, por pouco sal, azeite, misturar e por um pouco de mel e mistura novamente.  Temperar a salada só na hora de servir – caso contrário, murcha.

Receita da Torta Paraguaia – como peguei na Internet e como já testei e aprovei.

Ingredientes
1 litro de leite
500 gramas de flocos de milho pré-cozido sem sal (vulgo Milharina)
500 gramas de queijo minas padrão ralado (meia cura, caipira)
1 xícara de óleo de girassol
4 cebolas fatidas fino
4 ovos
2 colheres (chá) de fermento em pó
sal rosa do Himalaia e pimenta a gosto

Modo de Preparar
Aquecer o forno a 180ºC e

Untar bem uma  forma/assadeira com óleo e salpicar farinha de trigo.  Untar bem para não grudar.

Refogue as cebolas já fatiadas com um pouco do óleo, só para murchar de leve. Desligue o fogo.
Se a panela for de tamanho grande, junte o leite, o óleo, os ovos, o queijo e misture bem. Em uma vasilha, misture o fermento com o flocos de milho e acrescente aos poucos na mistura de cebolas, mexendo sempre.  Acerte o sal e a pimenta.

Transfira para a forma forma untada com farinha  e asse por 45-50 minutos, ou até ficar dourado.

Desenforme e sirva em travessa separada ou ao lado da Salada.   Cada um coloca pouco de  molho da salada no próprio prato.

+++++++++++++++++

Rosbife

Ingredientes:

1 Kg de Contra-filé limpo. Pode deixar um pouco da gordura.

– Uma colher de sopa de Tomilho Seco.

– Uma colher de café de pimenta do reino moída na hora

– Uma colher de sopa de sal grosso Rosa do Himalaia.

– Uma colher de sopa de azeite

– Uma colher de sopa de manteiga sem sal.

++++++++++

MOLHO PARA A CARNE:

2 copos de água  fervendo,

vinho branco ou vinho madeira (opcional)

+++++++++++++++++

Modo de preparar

Tirar a carne da geladeira 40 minutos antes de por na panela.  Temperar só com o a pimenta do reino e o tomilho.  Deixar 15 minutos pegando o gosto.

– Aqueça a panela de Ferro no fogo alto.

– Por o azeite e, em seguida,  a manteiga.  Deixar esquentar bem.

Passar o sal grosso na carne segundos antes de por na panela  e bater para tirar o excesso.

Colocar a carne na penela bem quente.   Abaixar um pouco o fogo.  Deixar a carne fritando  5  minutos de cada um dos 4 lados.

Tirar a carne da panela.

Dissolver o fundo da panela com a água fervendo, misturar o vinho e colocar o molho em uma molheira e levar para a mesa.

Cortar em fatias finas ou pedir para cortar na padaria.

Manter essas fatias do rosbife no forno com molho (para conservar  a umidade); forno bem baixo ou até quente, porém desligado,  só para aquecer ou assar um pouco mais se for o caso.

Na hora de servir,

por o molho na Salada,

Desenformar a torta bem quente.

Por o rosbife em uma travessa, molho por cima e servir tanto a torta quanto a carne bem quentes.

De Arrebentar Balança

Vi Rubinho Barrichello cara a cara duas vezes na vida. Em um restaurante e na praia. Nas duas vezes, me pareceu ser sujeito absolutamente encantador.

Hoje ele foi ao programa Lady Night, da ultra sem graça Tatá Werneck. Por mais que se goste do piloto, é impossível suportar o contrapeso. Essa mulher é de arrebentar qualquer balança de cais de porto.

Duplas Sertanejas e Lacto Purga

Logo mais, TV Globo exibe Programa “Amigo, a História Continua”, com Chitãozinho & Xororó, Leonardo e Zezé Di Camargo & Luciano. Momento oportuno para postar novamente o texto de 2013, sobre a demora da excelente publicidade Brasileira para explorar filão tão evidente.

Lá vai o texto que está para completar sete anos no próximo mês de fevereiro e continua atual.

Sem dúvida alguma, a publicidade brasileira é muito boa.  Competente, sempre descobre o veículo adequado  para veicular os produtos que anuncia.

Assim, causou-me espanto ter demorado tanto tempo para que se percebesse a identidade total entre a música,  a maneira de cantar  dessas duplas “sertanejas/popularescas”  e  produtos relacionados a prisão de ventre/ou desaranjos nesse setor da anatomia humana.

Mas é óbvio  que esse “achado logo ia mesmo ser achado/encontrado”.

Uma dessas duplas, ou imitação dessas duplas, como ouvi agora na Band News ou na CBN, anuncia com seus gemidos característicos  o remédio Lacto Purga.  Parabéns a quem descobriu esse óbvio que pinga na área há algumas décadas.  É gol ( sem os gemidos, pelo amor de Deus!!!)

Pelo jeito, continuam agradando.

Éder Jofre e Elis Regina, na Globo; Aqui, Dois Casos Legais

Logo mais, na TV Globo,  estreiam  Minisséries sobre Éder Jofre e Elis Regina, ambas em quatro capítulos.  Aliás, deveria haver muito mais teleteatros como esses – sobre nossas grandes personalidades e, principalmente, curtos – quatro episódios.

Dois casinhos, para não perder a oportunidade.

Amigo meu, cerca de vinte e poucos anos mais velho do que eu, sempre gostou de boxe.  Quando era jovem e estava no tablado, o  técnico disse que ele fosse treinar com aquele pugilista que estava no outro ringue.

O outro pugilista não deu um direto , deu um jabsinho, que desmontou meu amigo.  Nome do outro pugilista – Éder Jofre.

A respeito de Elis, posto abaixo novamente  o texto, cujo título é:

ELA ME DEU UM BEIJINHO.

Lá vai:

Clóvis, amigo do meu pai, era arquiteto de bom gosto e elegância impressionantes.  Morava em uma casa térrea que ocupava quase um quarteirão inteiro,  atrás do Shopping Iguatemi, naquela época, década de 60, antes da invasão de prédios e a marginal se tornar o que se tornou, era  região bem tranqülia.  Detalhista,  mandou colocar,  próximo à janela do quarto do filho,  uma folha de zinco, salvo engano, para que a chuva produzisse som agradável  que embalasse  sono e sonhos do jovem. Havia dentro da casa um espelho d´água mágico.

Chris  Montez, cantor americano, ficou famoso mundialmente por regravar  The More I See You, música de sucesso de décadas anteriores.  Depois gravou Call Me e Suny.  Estava no Brasil, nessa época do auge da carreira.  Clóvis e Lúcia, sua mulher, ofereceram um coquetel para ele.  Embora eu fosse garoto, fui convidado.  Montes era a vedete da noite, mas havia outros artistas.  Entre eles, Elis Regina.  Naquele tempo não existia  o termo tietar, mas eu  estava firme sentado  ao seu lado acompanhando atentamente  tudo o que  dizia.

Elis terminou o primeiro prato de estrogonofe que o garçon havia lhe trazido, mas ainda estava com   fome.  Perguntou para mim se eu não podia pegar mais um pouco de estrogonofe para ela e recomendou que eu mesmo fizesse o prato porque queria bem pouco mesmo.

Quando volto, entrego-lhe o estrogonofe na medida certa para saciar aquele resto de fome, ela agradece:

– Ah, que bonzinho que você foi.  Merece até um beijinho.

E me deu o beijinho!!!

++++++++++++++

Ouça The More I See You com Cris Montes – Clique aqui

Ouça Atrás da Porta, do Chico,  na Emocionadíssima interpretação de Elis – Clique Aqui

 

Pode isso?

Há cerca de meia hora, na TV Cultura, atriz, diretora de teatro (não vou citar o nome), em entrevista, falou:

– “Fiquei fora de si”.

Pode isso, Arnaldo? Atriz, Diretora de teatro e, além de tudo, na TV Cultura? Aliás, trata-se de atriz/mulher  muito legal.

Quiser ler mais sobre erros de Português na TV, clique aqui –  são mais de trinta textos.

Felicidade Dinamarquesa Resistiria ao que nós Enfrentamos Diariamente?

No Globo Repórter de hoje, sobre a Dinamarca, locutor diz algo muito próximo a isso:

– Na Dinamarca, seja no Palácio, seja nas casas mais simples, há Felicidade”?

E se políticos, elite e judiciário brasileiros dessem as cartas por lá, será que essa felicidade sobreviveria?

Quem quiser responder, fique à vontade.