Burocratas não Inventem!!! Vocês não são Guimarães Rosa!!!

Pelo que pude perceber nos últimos 10 dias, começa a surgir um termo pseudo-chic que amanhã vai “poder estar ameaçando” a praga do gerúndio. Não comemore. É tão idiota quanto.  Trata-se do POSIÇÕES – que, tal qual o gerúndio, serve para tudo e não serve para nada.
A mensagem eletrônica do telefone  do Poupatempo, sempre desperdiçando tempo do contribuinte,  depois de dar boas vindas avisa ou avisava (o Poupatempo ficou de corrigir a coisa), “a mensagem está sendo gravada para o aprimoramento de nossos serviços.  No momento, todas as nossa posições estão em atendimento. Por favor, tente mais tarde” E a Linha caia.   Desperdiça tempo porque deveria informar de cara, (na língua que fosse) “que as posições estão em atendimento” ao invés de dizer que a mensagem (suponho que seja a conversa que o cidadão terá com o funcionário do Poupatempo) será gravada, quando não haverá mensagem/conversa alguma!!!
Imagina-se que Posições signifiquem  telefonistas, atendentes.  Criativo, não é mesmo???
Já o caixa de auto-atendimento da  Nossa Caixa Nosso Banco pede que o cliente digite o ano de Nascimento com duas posições.  Posições aqui significariam números, dígitos, algarismos.
De duas uma, ou essa palavra é a mais polivalente que existe ou a criatividade/imaginação- para não dizer o termo certo  que tb termina com dade – dos nossos burocratas não tem limite.  Observe-se que ambas instituições são governamentais, públicas – A Caixa, parece, foi ou está sendo comprada pelo Banco do Brasil. Ou seja, o português usado deveria ser correto e sóbrio, a léguas de modismos e/ou imbecilidades/invencionices!!!!
Mário, grande amigo meu, sujeito muito inteligente, disse uma vez que cada um deveria poder escrever como quisesse.  Argumentei que eu poderia escrever  casa com z; outro poderia escrever Kasa,  outro ksa, sem o primeiro a,  só com K;  não precisei nem continuar e ele imediatamente percebeu que era impossível o que propunha.

Guimarães Rosa podia inventar palavras; burocratas de plantão, não.

Meu amigo Zé Vaidergorn (o do post do Poupa tempo) foi definitivo:

– Posições em atendimento??? Deve ser puta trabalhando!!!

3 pensou em “Burocratas não Inventem!!! Vocês não são Guimarães Rosa!!!

  1. Paulo, bom dia!

    Interessante este seu comentário….este fim de semana mesmo estive comentando a respeito desta colocações verbais que agora o povo deu de inventar. Parei num café e olhando a vitrine de salgados, perguntei para a atendente sobre os recheios da empadas e pastéis e ela me respondeu:
    “- Eu vou ter palmito, queijo, vou ter pastel de carne e palmito e vou ter coxinha também.”

    Como assim ” eu vou ter”? Já não tem? Tem…. ali, na minha frente e na dela. Depois fiquei pensando naquilo e achei graça. O povo gosta de inventar um floreio gramatical, assim como as ” posições em atendimento”. É chique falar complicado. Estes atendentes acham que a educação está ligada á sentenças rebuscadas. Seria muito mais simpático dizer: ” Eu vou checar o andamento da sua reclamação”, do que,” Estarei checando em que posição se encontra a sua reclamação e estarei encaminhando para uma futura análise”.

    Olha….de verdade…quando escuto isso, já até adivinho qual é a posição.

    Vera Abdalla

  2. Coisa de macacos colonizados. Antes papagaiavam o francês, y compris, chauffer, hoje adoram traduzir macarronicamente digits, positions, recurrent, I will be doing, quando não confundem inglês com francês no tal defô (default dito difolt), ou mesmo espanhol, é chique macarronear puntual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *