Professor?

Respeito todas as categorias, sobretudo professores.  Mas veja o que postou um professor no  Facebook.

“Me sinto cansado. Derrotado mesmo. Quando abracei a carreira de professor, a 50 anos atrás, via uma luz no fim do túnel. Hoje, aposentado, eu sei que, na educação brasileira, a luz no fim do túnel é um trem. Triste Brasil.”

Começar a manifestação com pronome do caso oblíquo (me),  sem maiores problemas;  agora,  a 50 anos.  A 50 anos, ao invés de há cinquenta, é muito grave.  Para professor, então, nem se fale.

Aí ele poderia escolher:

  • Há cinquenta anos
  • Cinquenta anos atrás

Talvez ele quisesse reforçar mesmo que fazia cinquenta anos, então, tuchou   o Há (no caso dele, a)  e o atrás.

“A Luz no fim do Túnel é um trem”.   Mas, que chavão babaca!  Aliás, abracei  a carreira…

Agora, tenho que concordar com ele, em relação ao último período:  Triste Brasil.  Triste Brasil, onde, em tão poucas linhas,  um professor comete tantos erros absurdos!

Havia um Quadro no Programa CQC, Top Five, em que eram apontadas cinco gafes da TV na Semana.  O Slogan do Quadro era algo como  “Programa ao Vivo é a casa do Capeta”.  Facebook vem se tornando a casa dos  Diabos Analfabetos, inclusive professores.

2 pensou em “Professor?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *