Pessoas Inconvenientes

Levo todos os dias para a “minha padaria” uma garrafinha com suco de laranja batido com mamão e ameixa e depois coloco granola.

Semana passada, uma mulher desconhecida me pergunta o que era e eu disse os componentes.

Ela:

– Parece muito bom para o intestino.

Ora, uma mulher que nunca me viu fazer esse tipo de comentário…  Deveria ter respondido

– Minha senhora, eu cago muito bem, tomo o suco porque gosto.

Será que estaria descendo ao nível dela se tivesse dado essa resposta?

Observação 1 – Quem me conhece, e mesmo quem lê o  Trombone,  sabe que detesto assuntos que chamo de  “excretivos”, mas a barbárie tá aí.  Fazer o que?  Escrever sobre, oras.

Observação 2 – Minha padaria é a padaria onde tomo café todas as manhãs.  Quiser ouvir  crônica que fiz sobre ela que foi ao ar pela CBN, clique aqui.

 

2 thoughts on “Pessoas Inconvenientes

  1. Mayr, pelo que eu sei você não é casado. Eu sim; por 47 anos. Nada mais resta de reservado, intimo, meu; nem dela. Os anos fazem muitas maldades com a gente. Pois se fosse casado, e vivesse na companhia de casais da mesma idade, saberia que ao nos reunir, nos homens falamos de futebol, politica, etc. Mulher fala de intestino. É um tal de o meu é assim, assado, ressecada, reloginho, tem agora um produto bom para esse problema, etc. É de lascar como assunto para estimular o libido. Abraços

    1. Clerson:

      Meu caro, como sempre oportunos seus comentários.
      Saber a causa é interessante, mas que foi demais da conta, de fato, foi demais da conta.

      Abraços

      Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *