Hoje Eles Determinam a Iluminação de Nossas Casas e Não Dizemos Nada; Amanhã…

A tal lei, portaria, ou seja lá o nome que tenha, que proíbe a frabricação de lâmpadas incandescentes e impõe a amaldiçoada luz do apagão é de tal forma arbitrária que faz lembrar poema famoso.  Aliás, o trecho conhecido desse poema sempre foi atribuído a Maikóvsky, na verdade ele tem o título de No Caminho, com Maiakóvski, é de autoria de Eduardo Alves da Costa.

Lá vai:

(…)

Tu sabes,
conheces melhor do que eu
a velha história.
Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.

Pois é, hoje,  em nome de não sei o que, eles agridem nossa  retina e nossos  nervos;  amanhã,  podem decidir que comer vegetais, frutas e animais é nocivo  à natureza e nos imponham uma dieta à base de pedra, areia e larva de vulcão…

Se não dissermos nada contra essa afronta, o precedente está aberto para afrontas bem menos sutis.  Apesar de eu achar  essa violência que querem impingir  aos nossos olhos nem um pouco inocente, muito pelo contrário.

Se quiser ler o texto que publiquei ontem a  respeito do mesmo assunto, clique aqui

Solicito, assim mesmo, de maneira bem formal, a quem estiver de acordo comigo  que divulgue esses dois textos meus através de suas redes sociais para que consigamos barrar mais essa violência que querem nos impingir goela abaixo, pupila/retina adentro…

3 pensou em “Hoje Eles Determinam a Iluminação de Nossas Casas e Não Dizemos Nada; Amanhã…

  1. Já divulguei no facee. Que tal bolar um texto não muito grande para que possamos divulgar por e-mail.
    +++++

    Caro Júnior:

    Legal, vc ter divulgado no Facebook.
    Tô correndo, mas vou escrever o texto do email.
    Obrigado pela força;
    Paulo Mayr

  2. Mayr, iluminado tá é o corinthias. A propósito, o nome BOCA no Tombone é uma meia homenagem ao BOCA junior ?
    ++++++

    Caro Sidney:

    Ao contrário de quase todos os 300 milhões de brasileiros, nada tenho contra argentinos; ao contrário, gosto deles, sempre fui muito bem tratado lá. Mas homenagear o Boca, nesse momento…
    Conto com sua torcida para o meu timão!!!! Como também conto com a volta de seus comentários com freqüência total aqui nesse boca, o Boca no Trombone!!!

    Grande abraço

    Paulo Mayr

  3. Boa campanha,contra estas horríveis lâmpadas do apagão.Que as lâmpadas incandescentes voltem a ser fabricadas.Eu também já divulguei no Facebook.
    ++++++

    Caro Cícero:

    Vamos ver se a gente faz mesmo uma campanha contra essa praga imposta à sociedades.

    Abraços

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *