Rabanadas pro Natal; Risoto de Bacalhau para Terminar o Ano e o Bacalhau do Natal

Talvez seja o quarto fim de ano em  que publico essa fabulosa receita de rabanada.  Uma coisa é certa.  Se essa tiver sido a quarta vez,  em 2011 será a quinta; 2012, sexta  e assim por diante, enquanto houver pão, ovos, vinho do porto e os outros ingredientes.  Como disse algum engraçadinho, enquanto houver gelo, há esperança.

Tenho verdadeiro pavor de desperdício, qualquer que seja, principalmente de água e comida. 

Se sobrar alguma posta de bacalhau, lá vai receitinha fabulosa do saudoso mestre filólogo/gastrônomo Antônio Houaiss. 

A rabanada já é para o Natal (esse ano dei um pouco em cima da hora a receita) e o risoto para encher de sabor um jantarzinho rápido e descompromissado antes de o ano terminar.

Gastrônomo, ou, como bem definiu Luis Fernando Veríssimo o Gastrônomo (“um glutão com dicionário”), por uma questão meramente de paladar, publico primeiro a receita do Risoto.

Risoto de bacalhau com brócoli

Ingredientes

Uma xícara de café de óleo ou azeite

1 xícara de chá  de lascas de bacalhau

1/2 celoba grande  bem picada

2 xícaras de arroz

1,5 xícaras de brócolis ninja em florzinhas.  Ou brócoli tradicional para os que odeiam o Ninja, como a Cláudia, minha namorada.

1,5 colher de tomate pelado preparado (Preparo do tomate pelado: despeje em uma panelinha uma lata de tomate pelado e ponha no fogo baixo.  Vá mexendo até secar. Desligue o fogo.  Pegue a quantidade indicada para o prato (1,5 colher de sopa) e guarde o que sobrar na geladeira com óleo em cima para durar mais tempo.)

Um limão cortado em quatro para deixar na mesa.

Modo de Preparar nas saborosíssimas linhas do Ministro.

“Numa panela generosa, frite no óleo vegetal ou no azeite as cebolas; quando alouradas, junte-se-lhes o bacachau, por 2 minutos mexidos; em seguida, tudo o mais, com água aquecida até cobrir o todo.  Dá-se-lhe uma mexida para distribuir mais ou menos  igualmente os ingredientes.  Espere a primeira fervura, diminua fortemente o fogo, tampe de banda (para deixar escapara o vapor) e sirva antes que fique seco, pois a umidade é ponto de honra nesse pratinho perfeito.  Há quem não dispense uma quarte de sumo de limão suculento.”

Sem pensar muito, suponho que um vinho tinto encorpado  ou mesmo um tinto verde  acompanhem bem esse prato.  Idem sem pensar muito, certamente o vinho do Porto acompanhará bem a rabanada.

Quanto à entrada perfeita para o Risoto de Bacalhau, nem preciso pensar um único segundo:  Melão com presunto cru.  Aliás, massas, risotos, tortas (sem carne) sempre aceitam bem um melão com presunto para começar o espetáculo da boa gastronomia.

Certamente se na Ceia de amanhã  no Céu for servida uma das infinitas receitas de bacalhau, nos dias seguintes,  o Ministro Houaiss vai sugerir que se faça, ou ele mesmo irá preparar, esse risotinho, aí então, celeste!!!

Jerez acompanha perfeitamente bem melão com presunto cru.

Essa receita de Rabanada saiu às vesperas do Natal de 2006 na Folha de São Paulo (Folha Ilustrada). Nunca fiz, mas comi duas vezes na casa de uma parente (a empregada dela, uma ótima empregada, que preparou).

Antes de colocar a receita, indico padaria na Zona Oeste que faze um pão especialmente para rabanada. Na casa da minha amiga usaram esse pão da Padaria Sevilha – Al. Barros, 801, Higienópolis. – Fone 3667-6805 – Um filão de aproximadamente 280 grs custa R$ 4,90.  Na Padaria , Santa Marcelina, R. Paraguaçu, 251- Pedrizes – Fone 3660-0510, – Filial Zona Sul, Alto da Boa Vista – R. Bela Vista, 266. Fone 5525-0510 o quilo custa R$ 9,20. Na padaria Charmosa da Rua Pamplona, 1253, fones 3884-8955 e 3057-1023, também é produzido pão próprio para Rabanada; R$ 12,00 o quilo

 Colo a receita, tal qual foi publicada na Folha.

RABANADAS À MODA PORTUGUESA

Receita do restaurante Antiquarius

INGREDIENTES PARA A CALDA
400 g de açúcar
1 litro de água
2 cálices de vinho do porto
300 ml de mel

INGREDIENTES PARA AS RABANADAS
10 pães do tipo francês
Óleo para fritar (a quantidade será a de cobrir os pães na hora da fritura)
4 claras de ovo
1/2 litro de leite
3 colheres de sopa de canela em pó
3 colheres de sopa de açúcar

MODO DE PREPARO DA CALDA
Misture a água, o vinho, o mel e o açúcar. Leve ao fogo médio até reduzir o volume (aproximadamente 15 minutos).
Reserve e deixe esfriar

MODO DE PREPARO DAS RABANADAS
No liquidificador, coloque as claras e o leite. Umedeça os pães já fatiados em rodelas neste preparado. Numa frigideira, coloque o óleo bem quente e frite os pães.
Retire-os da frigideira com uma escumadeira e coloque numa travessa que vai servir. Polvilhe-as com o açúcar e canela a gosto.
Para finalizar, despeje a calda pronta por cima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *