Iluminação é Tudo, Embora Muitos Não Tenham Percebido

A nova e bela iluminação do Viaduto do Chá e Praça Ramos de Azevedo, no Centro de S. Paulo, recebeu  destaque na Folha de São Paulo de ontem.  As modernas lâmpadas de vapor metálico, em  contraste com os postes  de 90 anos,  propiciam uma reprodução mais fiel das cores da área.

Iluminação é absolutamente fundamental e faz toda a diferença.

Infinitos anos atrás, entrevistando Paulo Cotrin, conceituadíssimo e saudoso crítico de gastronomia, além  de dono do legendário João Sebastião Bar, perguntei quais eram os quesitos que ele mais enfatizava ao analisar um restaurante.  Foi taxativo:

– Tão importante quanto a comida é a iluminação.

Concordo plenamente com ele.

Não acredito na falta de bom gosto e de bom senso  de donos de mansões de milhares de metros quadrados que usam nas fachadas aquelas malditas lâmpadas do apagão.  O nego paga alguns milhares de reais todos os meses de Iptu, mas usa a famigerada  lâmpada para economizar tostões na conta da Eletropaulo.  Pior do que isso, só mesmo usar essas lâmpadas dentro de casa.  Conclusão, essas lâmpadas não servem para nada.   Corrigindo, servem para dar de presente para inimigos.

Aliás, há restaurantes simples, porém bons,  que continuam usando essas lâmpadas, apesar de o período do apagão ter ficado para trás há quase dez anos.   Isso sem contar que a grande maioria dos restaurantes tem televisão. 

Recuso-me entrar em restaurante/bar  que tenha uma dessas duas pragas.

Muito triste, aliás, pensar que a falta de riqueza espiritual da imensa maioria chegou a esse ponto. Frase minha que define bem a coisa:

– O sujeito sai para jantar fora, mas a televisão não pode “sair pra fora” do jantar dele.

4 pensou em “Iluminação é Tudo, Embora Muitos Não Tenham Percebido

  1. Paulo Mayr,
    Interessante essa matéria que foca a iluminação como essencial em restaurantes. Não se trata só do aspecto estético, mas elemento essencial para nos transmitir a necessária confiança em focalizar convenientemente o prato a ser deglutido. Os restaurantes que mantém a iluminação deficiente não inspira confiança. Aliás, se bem atentarmos, é muito mais fácil um cliente adentrar em uma loja bem iluminada que em uma com iluminação deficiente.
    abraça-o
    Giordano

  2. Caro colunista,

    Sem dúvida, a iluminação é de fundamental importância em qualquer ambiente, inclusive nos ambientes externos e públicos, que é o caso da rua.

    Mas devo discordar de sua afirmação inicial, pois não há absolutamente nada de moderno ou belo na nova iluminação do Viaduto do Chá.
    Sim, são conceitos relativos, que dependem muito da bagagem cultural de quem está avaliando.
    Mas, insisto, com um pouco de conhecimento de causa, pois sou arquiteto e trabalho no centro há 20 anos, que a “nova” iluminação é mediocre, enfadonha, desvalorizando brutalmente o nosso patrimônio arquitetônico.
    Consultei, inclusive, outros blogs e várias pessoas na região e a reprovação é unânime ! A iluminação “nova” foi taxativamente repudiada !
    Resta saber a quem interessa essa mudança, quem vai insistir nessa arbitrária aberração : alguém que tenha um senso estético bastante atrofiado e tacanho ou alguém interessado no $negócio ? Ou as duas coisas …

    Waldir.
    +++++++
    Caro Waldir:

    Em primeiro lugar, obrigado pelo comentário e até por discordar de mim.

    Na verdade (1), vi estampada foto colorida na primeira página do jornal, achei bonita e escrevi o texto.

    Na verdade(2) o que eu quis mesmo foi usar o fato como gancho para, mais uma vez, meter o pau nessas lâmpadas do apagão.!!!!

    Abraço

    Paulo Mayr

    1. Hoje(10/09/2010) tive a infelicidade de subir as escadas do viaduto do Chá e me defrontei com uma sujeira já conhecida
      de quem passa lá todos os dias(com muito xixi nas escadas que parecia banheiro público).Falar em banheiro público, quem passar pelo Parque D.Pedro II e tiver a curiosidade de entrar no banheiro público da praça central,vai ter uma grande surpresa:Na entrada dos sanitários tem uma placa escrito assim:”Entrada só permitido pela taxa de R$0,60 para compra de material de limpeza.Eu que pensei que os banheiros fossem públicos e livre de cobrança.
      Finalizando é sempre bom entrar num ambiente bem iluminado e sem a presença das danadas lâmpadas do apagão.

    2. Prezado Paulo,

      Concordo com você quando usa o termo bela, pois a nova iluminação do Viaduto do Chá realmente tirou aquele ar sombrio e amarelado do centro, muito ao contrário do que diz nosso amigo arquiteto Waldir Ribeiro.

      É fato que o ar amarelado dava uma impressão de nostalgia e de “mais antigo” ao centro, contudo ela interferia em absolutamente todas as cores ao seu redor. As árvores da Praça Ramos eram “amarelas”, as flores brancas ficavam “amarelas” e por aí vai.

      Se o caro é arquiteto, deve saber que a lâmpada de sódio tem indice em torno de 23 de reprodução de cores, isto é, “transforma a cor mudando toda a atmosfera do entorno” enquanto que a lâmpada metálica, reproduz com mais fidelidade as cores, com IRC´s que variam de 60 à 85 (quando a luz do sol e fidelidade máxima de cor tem graduação 100), além de ser uma luz branca e brilhante, o que dá uma percepção visual de maior limpeza e segurança aos locais.

      Sendo assim, acredito que seja mesmo uma questão de gosto a discordância do colega (e como é bem sabido, gosto não se discute), pois embasamento técnico não há no comentário anteriormente apresentado que resume a nova iluminação como sendo medíocre e enfadonha.

      Eu volto a dizer que adorei a nova iluminação e me sinto mais segura em frequentar esses locais a noite.

      Acredito que para ser bonita e valorizada, a arquitetura não precisa parecer “envelhecida por um banho de luz amarela”, muito menos a natureza manter um “ar de outono permanente”, mas os detalhes e cores devem ser mostrados com a máxima fidelidade possível ao real !

      Gláucia
      +++++++++++

      Gláucia:

      Obrigado por seu comentário técnico. Repito: vi em fotos a nova iluminação e gostei.
      Aliás, os setores competentes, prefeitura – suponho -, parecem não levar muito a sério esse quisito básico. A bela Praça Villaboim, na minha opinião, está com iluminação absolutamente imprópria, comsequentemente, empobrecedora.

      Gostaria de saber se você e seu colega concordam comigo em relação à iluminação da Vilaboim.

      Abraços
      Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *