20% Sofre de Nomofobia; 80%, de Falta de Educação Mesmo

Nomofobia, não tinha noção do que significasse até ontem.  O fato de eu não saber não era problema, pois é mal que passa a léguas de mim.   Trata-se fobia moderna que atinge 20% dos brasileiros.  A coisa deve ser tão recente que nem consta do meu Aurélio Eletrônico, comprado há menos de um ano.

Leia  a Definição do Wiipidia porque você, se não faz parte do grupo, conhece infinidade de nomofóbicos:

“É uma fobia ou sensação de angústia que surge quando alguém se sente impossibilitado de se comunicar ou se vê incontactável estando em algum lugar sem seu aparelho de celular ou qualquer outro telemóvel. É um termo muito recente, que se origina do inglês: No-Mo, ou No-Mobile,que significa Sem telemóvel. Daí a expressão Nomofobia ou fobia de ficar sem um aparelho de comunicação móvel.”

Ainda segundo a mesma fonte, a expressão surgiu na Inglaterra, onde mais  50% da população tem telemóveis.

Leio texto do formidável Milton Jung, ancora da igualmente formidável rádio CBN, que, “De acordo com o psicólogo Cristiano Nabuco, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligado à Secretaria de Estado da Saúde, “a pessoa não consegue se desprender da tecnologia, deixa o aparelho ligado 24 horas por dia, inclusive na hora que vai ao banheiro ou até mesmo na hora de dormir”.

É de dar pena!!! 

Seria  excesso de intrasigência ou intolerância, em um velório ou cinema,   mandar o monofóbico, que insiste em bater papo no celular ou enfiar jatos de luz nos seus olhos, engolir (que delicado, hein!!!) seu inseparável e  delicioso objeto do desejo??? 

Lógica matemática definitiva: Como “apenas” 20% dos portadores de celulares sofrem do mal da monofobia, conclui-se que para grande maioria  a causa desse comportamento  anti-social  é muito mais simples:  Falta de Educação!!!

3 pensou em “20% Sofre de Nomofobia; 80%, de Falta de Educação Mesmo

  1. Carissimos “Não Nomofóbicos”

    Parabéns,por não pertencer a esta classe tão pertubadora de ambientes e de derespeito ao próximo.Eu sinto muito orgulho e educação de não pertencer a esse grupo de Nomofóbicos,não que não seja comunicativo,ao contrário e acredito até que quem não tem telefone celular e outros aparelhos eletronicos pertubadores do sossego coletivo,não seja C.D.F. e sim um grande intelectual.
    Já vi grandes declarações de personalidades inteligentes que não tem aparelhos celulares e afins,justamente porque eles respeitam o próximo e não querem dar motivo para que sejam pertubados.Para quem é Nomofóbico eu sinto muito,mas me parece ser uma grande doença que precisa ser tratada.
    Três personalidades que não são Nomofóbicos:
    -RONNIE VON(cantor da jovem guarda)
    -PAULO MAYR(Jornalista)
    -CICERO GOMES(Internauta)
    ++++++++
    Caro Cícero:
    Obrigado pelo apoio. Não sou personalidade. Entretanto, parece que existem muito poucas pessoas de destaque que não têm celulares. Sempre admirei Ronnie Von (qdo posso assisto pedaços do programa dele), agora que sei que ele faz parte do nosso time, admiro mais ainda.
    Apareça
    Abraços
    Paulo Mayr

  2. Mayr, demorei para aderir ao celular. Lembro, já faz muito tempo, quando começaram a chegar os celulares no Brasil, eu estava no aeroporto esperando meu vôo, quando um sujeito perto de mim sacou um celular e discou certo número. Começou a falar, deve ter faltado sinal, e ele caminhava pra frente, pra trás, para os lados, agachava, levantava, entortava o corpo, e outros movimentos estranhos para obter sinal.
    Ao nosso lado havia uma fileira imensa de telefones fixos nas paredes, prontos para o uso sem vexame.
    Lembrei de uma piada antiga.
    O sujeito foi até o Amazonas, Mato Grosso, Acre, sei lá, e ganhou um macaquinho. No aeroporto se deu conta de que não conseguiria embarcar o macaco, dai que enfiou o macaco nas calças, entre a cueca, cobriu a frente com a maleta e subiu no avião. Sentou, o avião levantou vôo e ai começou a coisa, do mesmo jeito que o sujeito do aeroporto que tentava falar no celular. Dobra pra lá, pra cá, prá frente, pra trás, levanta, senta, contorce, urra, e aqui foi assustando os passageiros. A aeromoça interviu e perguntou o que estava ocorrendo. O cara explicou. Levou um pito da aeromoça, pelo embarque ilegal, mas ela apresentou uma solução. Coloque o macaquinho aqui nessa caixa e termine a viajem tranquilo. Assim foi feito. Dai a aeromoça passou a servir os passageiros. Chegou até o cara do macaco e perguntou se desejava alguma coisa. Ele respondeu que não. E para o macaco? não vai nada? Não – respondeu o cara – o macaco deve estar sem fome… mamou até agora !!
    Dai não sofro de falta de tecnologia, sofro é pelo excesso dela, que tem nos tirado muitos prazeres da vida.

  3. Concordo com a opinião de Don Cicero Gomes.
    Don Cicero sempre enriquece suas participações neste Blog (com maiúscula) com ponderações filosóficas, sem mencionar suas qualidades de grande polemista. É um politico nato, no que a política tem de melhor!
    Don Cicero para Deputado!!!
    +++++++

    Caro Flávio:

    Estou de Acordo. Don Cícero para Deputado. Acho que os votos dos meus poucos e fiéis leitores também serão dele. Cícero 2014!!!

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *