Leis que não pegam e as que pegam mal

No Brasil, leis que parecem justas e favorecer a maioria, na verdade, são injustas e prejudicam a maioria. 

Tudo isso por que??? Todos os porquês  eu não sei.  Mas um deles é o tal   do jeitinho brasileiro!!!

O objetivo da lei certamente era eliminar o cigarro, charuto, cachimbo de lugares fechados, principalmente restaurantes,  o que seria extremamente justo e muito saudável, até, e principalmente, para os fumantes.  Mas aí, fumantes e donos de restaurantes vão ficar chateados.  Afinal, eles se julgam acima da lei, não podem ser contrariados.  A lei não é para ser justa e sim para fazer uma imensa média, dar o tal jeitinho brasileiro.  Assim,  criam-se áreas para fumantes e não fumantes separadas por uma plaquinha, como se  fumaça soubesse ler.

O resultado disso foi o pior possível para os não fumantes.  Todos, os bares e restaurantes (exceto o fabuloso Camelo da Pamplona – que eu conheça -)  deixaram confinados nos piores lugares os não fumantes. 

Fumantes nadam de braçada pelos salões principais, varandas e espaços arejados.   Não fumantes foram enxotados para cantinhos, sobrelojas e sótãos.

Antes da tal lei que veio para favorecer o não fumante, você se sentava à mesa que escolhia e provavelmente um vizinho de mesa seu fumava e outro não.  Atualmente, se você quer  sentar-se em um bom lugar,  fumantes o cercam por todos os lados.  Alguns, inclusive, fumando cachimbos e charutos.

Hoje almocei em um simpático e relativamente pequeno restaurante.  No salão principal, umas dez pessoas fumavam charutos.  Não fui ver como estava a sobreloja onde se confinam não fumantes naquele restaurante.   Mas conheço o lugar – abafado, fechado e sem o menor charme. 

É isso: no Brasil, umas leis não Pegam e as que Pegam, pegam  mal, muito mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *