Para a burrice, não há limites!!!

Recordes sucessivos de congestionamentos de trânsito em S. Paulo fazem que autoridades anunciem medidas de urgência.

Mas não precisa ser nenhum especialista para perceber que é ABSOLUTAMENTE INCONCEBÍVEL que em ruas de comércio e trânsito pesado seja permitido o estacionamento. Com ou sem talão de zona azul, trata-se de verdadeiro absurdo.

Conheço a Teodoro Sampaio bem, mas sei que o fato se repete nas ruas principais de todos os bairros e até mesmo no Centro.

Talvez para não se indispor com o comércio e comerciantes, permite-se o estacionamento nessas vias. Para favorecer uma categoria, pune-se a cidade inteira, tanto os que andam de carro quanto os que usam ônibus (ricos, classe médias e pobres). O be-a-bá da física ensina que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço físico ao mesmo tempo. Uma faixa para estacionamento (tenho até vergonha de escrever algo tão óbvio) significa uma faixa a menos para escoar o trânsito.

Curioso é o paradoxo da coisa, ou a falta de bom senso. Enquanto (falo sempre da Teodoro) carros estacionados ocupam uma pista, entupindo tudo, nas ruas transversais abundam vagas.

Alguém já disse que a natureza limitou a inteligência, mas não limitou a burrice. É um caso típico.

Voltando ao meu setor, duas frases minhas sobre o assunto:

No instante final, um anjo deveria vir nos avisar de que seríamos ressarcidos de todo o tempo perdido no trânsito.

********************
Súplica do paulistano ao raiar de todos
os dias: “que o trânsito hoje me seja leve!”

Poético, né??? Mas na segunda, na terça, na quarta ….. feira…, ninguém vai ver poesia alguma das 6 da manhã às 22,30 hs na cidade!!!

10 pensou em “Para a burrice, não há limites!!!

  1. Jogo dos erros o seu texto paulinho.
    Inconcebível estacionar em áreas comerciais ?
    – E quem quer comprar para onde?
    Então estacionamento passa ser dever municipal. Estabelecer estacionamentos municipais em áreas de comercio. Diminui o trânsito, fomenta o comércio e arrecadação e gera comodidade ao cidadão. Discorda?
    Observe que em toda área crítica há imóveis ociosos que poderiam ser desapropriados.
    Note que locais onde há colegios, ha estados críticos de trânsito que fodem a região por horas…tb é um bom local pra estacionamentos municipais.

  2. Esta semana perdi uma aluna que fazia aula comigo há três anos pelo menos, pois levou pra chegar 1 hora e vinte minutos, Mais tempo ainda do que leva em horários de dificuldade. O saco não agüentou…
    Tato Fischer

  3. outra que devia ser proibido o estacionamento é a rua augusta. aliás, é proibido, mas é a augusta… estudei na eca, entrei em 75, e naquela época era mais fácil chegar a santos do que ao centro de sp via augusta. hoje deve estar pior.

  4. É obvio q teremos q limitar áreas de estacionar,teremos q crias pedágio urbano tbm e temos q retirar das ruas carros c mais de 10 anos,temos q construir vias nova , alragar algumas e limitar a transito de caminhões em alguns pontos!

  5. Paulinho.
    Transtornos a parte, você sabia que ..  Um dos primeiros Presidentes do Brasil foi o Prudente de Morais, daí prá frente tivemos um monte de presidentes imprudentes e imorais ?
    Adoraria ver você indo às compras a pé, deixando o carro na garagem. Outra coisa que eu gostaria de ver (dentre muitas) você esperando um taxi na Rua Teodoro Sampaio. Deixe o povo curtir o trânsito… os engarrafamentos…enquanto isso eles podem ouvir uma boa música no CDplayer, ou uma boa emissora de notícias, ler um conto do Monteiro Lobato, Machado de Assis, da Clarice, etc. Pense nisso.
    Bjs.

  6. O problema do trânsito em São Paulo não vai ter solução. Não porque não exista uma, e sim porque não há nenhum INTERESSE, dessa corja que chamamos de políticos , em resolver os problemas que aflingem a população. Eles só se interessam por assuntos que possam lhes trazer alguma “vantagem” financeira. Se o nosso prefeito trabalhasse mais e se preocupasse menos em aparecer na mídia, talves alguma coisa fosse resolvida. Mas falta à eles ( políticos ) vontade política e vergonha na cara.

  7. Paulo, andei tão ocupada essa última semana com meu mais novo cliente ( e que cliente) que só hoje fiquei sabendo que o Mino e o Paulo Henrique Amorim não fazem mais parte do seleto clube dos blogueiros do IG. É o Dops virtual que começou a agir. Credo. Que horror.
    Elizabeth.

  8. Como melhorar o trânsito, se existem mais veículos que espaço para eles? Acabarão “copiando” as soluções de outros paises, que foi a de “meter a mão nos bolsos dos renitentes em andar a pé”. O mais incrível ainda é a “derrama” de veículos no mercado, com facilidades para aquisição que beira à loucura. Coisa simplória de notar: se construo um casa para abrigar duas ou três pessoas, logicamente ficará pequena para mais do que isso. A solução seria “cobrar pedágio” ou teria que aumentar a casa, reformando ou demolindo e construindo uma maior, isso se houve espaço suficiente para a reforma. E quanto custaria essa reforma, poderia fazê-la? Se não tiver meios como ficaria, claro, todos amontoados, desconfortáveis e mal humorados, e dai, para os desentimentos é um passo. O trânsito está assim já há algum tempo e os especilistas quebram a cuca tentando inventar soluções, quase impossíveis. Claro que chegaremos a uma solução, que será a de simplesmente só a classe AAA terá direito de utilizar veículos próprios. O resto, ah!, é o rsto e terá que se espremer nas carroças coletivas (se houver para todos).

  9. Paulo, eu acho que para burrice em remédio sim. Paliativo, mas vale. É só por a culpa na LOUCURA , como dizia Eramo de Roterdã. Pronto resolvido. A LOUCURA é culpada pela burrrice das nossas autoridas incompentents em resolver o problema de trânsito.
    Bye.

  10. Eu não consigo imaginar tal situação. Acredito já ter falado que sou uma típica Ratinha do Campo. Na minha cidade não é assim… Vamos todos para o interior, trocar os congestionamentos e tráfegos insuportáveis por deliciosas pedaladas e caminhadas pelas pracinhas e ruas de paralelepípedo… E depois acordamos e voltamos para a dura realidade! Abraços.
    +++++

    Cris:

    Como sempre, bom receber seus ponderados e serenos comentários. Gosto da cidade grande, mas também me encanta muito um lugar sossegado e bonito para viver. Pracinhas, caminhadas, bicicletas, uma delícia mesmo!!!

    Abraços

    Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *