Arquivos da categoria: Poesias/Músicas/Vídeos Shows/Ilustrações Fotos

Belchior, “Ano Passado Você Morreu, mas Esse Ano não Morra”.

Belchior,  apareça!   Como você mesmo já cantou, na Música Sujeito de Sorte,  “ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro”.  Pois não morra desde o comecinho de janeiro para dar alegria a todo mundo por esse Brasil a fora, Brasil adentro.

Suas músicas, com letras quilométricas,  fazem falta.  Muita falta.  Apareça e ponha em prática tudo o que você diz em Sujeito de Sorte.  Clique aqui, ouça, torça para que ele esteja bem e para que esse ano ele ressuscite.

Belchior, torcendo por você.  Tenho certeza de que milhares me acompanham!

Gosta do Chico? Não Gosta do Cunha? Então Ouça.

Talvez Chico Buarque não seja mais a unanimidade que foi há trinta anos.  De qualquer forma, é muito querido.  Certamente você gosta dele.  Se gosta dele e não morre de amores pelo Cunha, então vai amar a música – Chico ou Cunha? –  do meu amigo caiubista Márcio Policastro.

Clique aqui.  Duvido que desgoste.  Digo, se você não for a mulher nem membro da família dele, vai gostar e até cantarolar, já que o refrão é fácil e muito excelente.

Tuchar A Virada Cultural no Autódromo de Interlagos. Palpite Infeliz, diria Noel

Uma das coisas legais e civilizadas é ver as pessoas se divertindo nas ruas e espaços públicos.  João Dória parece não gostar de ver povo na rua.  Agora que foi eleito, deixa o povo pra lá.

Sobre a Proposta  absurda de João Dória de tuchar  a Virada Cultural no  autódromo de Interlagos,  assista  a Emerson Alcalde   recitando seu poema, com o curioso título  Senhor da Limpeza .

Ouçam lá,  João Dória e seus eleitores

Se quiser ler mais sobre  As Pessoas nos Espaços  Públicos aqui no trombone, clique Vai ver que eu e João Dória pensamos de forma diametralmente opostas.  Com quem você concorda?

Homem e Mulher na Caça – Um Caçando o Outro

Homem e mulher na caça; caça urbana, que até pode acontecer fora das grandes cidades  – a saber, homem caçando mulher e mulher caçando homem.  Nesse vídeo,  Waldez Ludwig diz tudo Só não concordo quando ele menciona a Condoleezza Rice, que eu acho bem charmosa.  De resto, perfeito.

No seu lugar, não deixaria de assistir. Basta  clicar aqui

Burocracia – Até dá para Rir, Mas é Mesmo Pra Chorar

Governo Federal anuncia que vai diminuir burocracia para o Agronegócio.  Hélio Beltrão, que já foi Ministro da Desburocratização, divertia-se contando a respeito de um carimbo que havia visto.    Dizeres do Carimbo: É Proibido Carimbar.

Billy Blanco,  arquiteto e compositor, disse em um samba  “o que dá pra rir, dá  pra chorar”. Quiser ouvir, clique aqui.   Bela música, mas a Burocracia…

Cantor e Compositor Márcio Policastro Apresenta-se Hoje em São Paulo.

Logo mais, às  21,30 ,   o cantor e compositor Márcio Policastro apresenta-se no Bar Brasileria,  no bairro da Lapa, Zona Oeste de S. Paulo.  Policastro, do Clube Caiubi de Compositores está na música, como profissional,  desde o começo dos anos 90, no circuito universitário e depois junto com outros cantores independentes de S. Paulo.

A seguir, mais informações do release do Show, que, como está acima, inicia-se às 21,30 hs no Bar Brasileria. Rua Clélia, 285, fone 2628-4211.  Ingressos a R$ 20,00;

Participou do  Projeto 4+1, desenvolvido em parceria com Álvaro Cueva, Alexandre Cueva e Kana e Léo Nogueira entre 2007 e 2009. Márcio teve canções suas gravadas por artistas como Max Gonzaga, Lúcia Helena, Sonekka e Lis Rodrigues. Dividiu palco com os músicos Zé Rodrix e Tavito. Possui ainda parcerias com Zé Rodrix, Vlado Lima e Fernando Cavalieri e Ricardo Moreira, entre outros compositores do Clube Caiubi.

Seu primeiro CD, o “Pequeno Estudo sobre o Karma”, é uma cuidadosa seleção de suas composições de todo esse período. O trabalho apresenta letras que atravessam com delicadeza e riso o universo dos relacionamentos humanos e estão sempre acompanhadas de belíssimas melodias e harmonias audaciosas.

O Pequeno Estudo tempera o caldeirão dos ritmos brasileiros com generosas colheradas de jazz e música latino-americana. Tudo isso amarrado nas cordas de um violão carregado de suingue e energia. Rótulos como “urbana” ou “regional”, “reflexiva” ou “dançante” passam longe de ter sentido na paisagem sonora do compositor.

É uma obra cheia de deslizes premeditados, rampas inesperadas e placas de “Não entre, caso não queira ser feliz”.

Quiser conhecer um pouco da obra do Márcio, ouça Amor de Emaranhar e Águas Passadas.

Gostou?  Então, “se quiser ser feliz”, apareça por lá.  Talvez convenha fazer reserva e chegar um pouco antes.  Novamente, endereço e telefone: Bar Brasileria. Rua Clélia, 285, fone 2628-4211.

Antes de Assistir à Gisele Amanhã, Ouça Tributo a Ela.

Gisele desfila amanhã na Abertura das Olimpíadas ao som de Garota de Ipanema.  Enquanto amanhã e a deusa não chegam,  ouça deslumbrante música – Tributo a Gisele do jovem Gabriel Guerra, que foi, ou ainda é, trilha sonora do site da modelo.  Clique aqui

Fim de Semana Promete

  • Logo mais, a cinquenta metros da minha casa, aniversário de conhecida.  Poder tomar cerveja  à vontade sem ter que se preocupar com bafômetro, como diz a propaganda, não tem Preço.

 

  • Amanhã festa de aniversário do amigo cantor compositor Vlado Lima,  no Show da Maria,  no Clube Vila Maria, Rua Professora Maria José Barone Fernandes, 483, Vila Maria, zonas norte de S. Paulo.  No fim desse texto link para você conhecer dois sucessos de Vlado Lima.

 

  • E Domingo tem “Fla x Flu, Corinthians e Palmeiras”, digo, votação do Impechement.  Preciso convidar alguns  amigos “Corinthianos” para almoçar e assistir aqui em Casa.  Se, normalmente, sessões da Câmara já são  “Espetáculo Cômicos, que se dirá dessa???

 

Quiser ler mais sobre Políticos  no Trombone, clique aqui. De qualquer forma, Trombone do Mayr adverte:  leia aos poucos, ler muito sobre esse tema  em pouco tempo pode fazer mal à sua Saúde.

 

Agora, para se divertir, ouça dois sucessos  do aniversariante Vlado Lima.  Não estou conseguindo colar os links aqui.  Mas procure no You Tube  dois sucessos de Vlado Lima:  Maconheiro e Gago Apaixonado.

Tá vendo???  Promete ou não promete o Fim de semana???

Chocante!!!

Trágico, mas é isso que acontece no mundo atual.  As imagens  foram enviadas pelo fiel leitor do Trombone, Junior Bataglini.

São cenas vistas com frequência
Cenas  vistas com frequência

Décadas atrás, o cantor/compositor  Eduardo Dusek mostrou o mesmo fato de maneira engraçada, na Música Rock da Cachorra.  Quiser ver,  clique aqui .

Pensando com a alma, vendo as duas fotos, a música perde toda sua graça.  Sem qualquer demérito para o compositor.  O demérito é da humanidade que permitiu que  as coisas chegassem  a esse ponto.