Barbárie Escatológica

Algumas horas atrás.  Na mesma calçada que eu, em sentido oposto, conhecido e a mãe.

O cara, sem o mais ínfimo constrangimento, assoa o nariz com a mão.

Automaticamente, atravesso a rua.  Vai que o elemento resolva me cumprimentar com afetuoso abraço…

Em tempo, o irmão do sujeito é dramaturgo de imenso prestígio e muito bem remunerado.

Não se assuste.  Dos maiores esportistas do Planeta e o 2º homem  mais importante no Brasil  de gigante multinacional de alimento também dispensam lenços nessas ocasiões.  Se quiser ler sobre isso, clique aqui.  Entretanto, prepara-se, a coisa é feia, chega à escatologia, a instauração da barbárie.  Observe-se que escrevi esse texto há mais de 10 anos.  Considerando-se que o bom não melhora, mas o que é ruim sempre pode piorar, é melhor terminar por aqui!

2 comentários sobre “Barbárie Escatológica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *