Skol, Literalmente, Nem de Graça

Há cerca de duas semanas, fui a um buteco e mostrei que minha coerência não é só da boca pra fora.  É também do bolso pra fora.

Cerveja Skol era distribuída gratuitamente.

Paguei pelas minhas Heinekens.

5 pensou em “Skol, Literalmente, Nem de Graça

    1. Caro Clerson:

      Saudades de seus comentários. Ainda bem que eles voltaram
      Bem, sou contra desperdício e ando sem grana, mesmo assim recusei Skol Grátis.
      Realmente, a beber skol, prefiro tomar água.
      Aliás, conforme escrevi, excetuando-se a Heineken, talvez a Original, das cervejas famosas, não há uma de que eu goste.

      Contente com a volta de seus comentários.

      Abraços

      Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *