Se o Zuckerberg- do Facebook – Recebesse Um Centavo a Cada Compartilhar…

Globo Repórter de hoje será sobre pessoas que dividem atividades, produção e até o mesmo espaço físico para morar. Óbvio  que nas chamadas para o Programa  foi usado o termo, como certamente será repetido dezenas de vezes na reportagem, COMPARTILHAR.

Supondo-se 1 –  que alguém tivesse feito um estudo para definir quantas vezes a palavra COMPARTILHAR (e variações compartilhamento, entre outras)  era usada por ano  no Brasil  antes do surgimento  do Facebook.  E que idêntico estudo fosse feito após o  Facebook.

Supondo-se 2 – que o Mark Zuckerberg,  do Facebook, ganhasse um centavo  cada vez que  COMPARTILHAR tivesse sido usada a mais do que na média dos anos  anteriores ao surgimento do Facebook,  ele se tornaria o homem mais rico de todos os tempos, de todas as galáxiaa, em menos de três anos.  O que ele recebeu/recebe do Facebook, propriamente dito,  passaria a ser níqueis para ele.  Zuckerberg  iria ficar novamente bilionário apenas com os centavinhos que cairiam  na sua conta aos milhares a cada segundo.

Compartilhar passou a ser a palavra rainha dos Chavões.

Frase minha:  Tente até me passar um xaveco, mas não me repita um chavão.

Em tempo, também me recuso a falar FACE,   ao invés de Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *