Privilégio e “Desprivilégio” no Dia das Mães

Óbvio –  um dos principais privilégios insubistituíveis  no ano e na vida é  almoçar com a mãe e  família no Dia das Mães.  Desse privilégio, infelizmente, eu não desfruto há algumas décadas.

O “desprivilégio” é enfrentar fila e estresse nos restaurantes nesta data.  Para compensar, por sorte e generosidade de amigos, esse desprivilégio não  tenho,  porque sou sempre convidado para  almoço delicioso em clima muito agradável.

Aliás, estou indo –  de metrô e trecho  a pé –  para poder beber uns vinhos!!!

Feliz Dia das Mães para todos-  Leitores e Não Leitores do Boca!!!

2 pensou em “Privilégio e “Desprivilégio” no Dia das Mães

  1. Carissimo Jornalista e Blogueiro,Paulo Mayr!!!

    Eu estou quase na sua real situação,não tenho o privilégio de almoçar com a minha falecida Mãe.E por outro lado,estou tendo desprivilégio de pegar longas filas,neste domingo em várias situações…por causa do dia das Mães.
    +++++++

    Caro Cícero:

    O difícil mesmo é a falta que a mãe da gente faz.
    Abraços
    Paulo Mayr

  2. O seu maior previlégio é de se lembrar que tem uma mãe, não esta aqui, mas tem sim. Abraços paulo.
    +++++

    Caro Júnior:

    Obrigado pelas palavras. Acabei tendo um dia ds mães agradável.
    Abraços
    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *