Os Sentidos – Fernando Vasqs

O amigo Vasqs, bambambã dos mini-textos,  leu no último Eita Sarau. Todos gostaram muito. Quem não foi  pode ler aqui.

Lá vai, ou lá vão os Sentidos!!!

+++++++++++++

OS SENTIDOS

Na aula sobre os sentidos o professor explicava:

– E tem o palato. O palato é o ponto sensível do gosto. É onde está o prazer da comida. O palato, crianças – sentenciou entusiasmado – é o ponto G da alimentação!

No dia seguinte foi chamado à direção.

– Que história é essa de “ponto G da alimentação”?! – ralhou o diretor.

– Didática, senhor – gaguejou o professor.  Achei que assim eles compreenderiam melhor.

– E por que acha que as nossas crianças – criancinhas , de 7 anos -, compreenderiam melhor a associação de palato, gosto, com ponto G, professor?!, perguntou o diretor subindo o tom.

– Bom, essa nova geração… parece tão inteirada nesse tipo de assunto.

– Acha que minha filha é depravada?

– Sua filha? Depravada? Nem sabia que o senhor…

– A pergunta não é minha, professor. É do pai de uma aluna, agora, por telefone!Puto da vi…, digo,  furioso!

– Bom, tem a tv, a internet…

– Acha que nossas criancinhas são indecentes, professor?! Agora a pergunta é minha. Acha que minha escola é formada de criancinhas pervertidas, degeneradas e obcecadas por sexo, professor?!

– Não, senhor, foi só uma metáfora…

– E o que acha que uma criancinha – de 7 anos, professor – entende de metáforas?!

– Bom, tem a tv, a internet…

– Professor, o senhor por acaso encontrou o ponto G?

– Eu? Sinceramente? Sim. Encontrei… encontramos. E não foi por acaso.

– No palato, professor?

– Não, claro!…

– Passe no Departamento Pessoal.

– Como?

– Está demitido!

– Mas…

O professor levantou-se, caminhou até a porta.

– Professor! – chamou o diretor novamente.

– Sim.

– Volte aqui.

– Sim, senhor.

– Sente-se.

– Sim, senhor.

– Aproxime-se.

– Pois não.

– Façamos um acordo.

– Um acordo?

– Aproxime-se.

– Mais?

– Isso. Diga-me, professor, aqui pra nós: o senhor encontrou…mesmo?

– Encontrei o quê? Ah, sim, encontrei… encontramos. E não foi por acaso…nem no palato.

– Então conte-me… conte-me tudo: onde? Diga onde, e… está admitido… de novo.

+++++++++++++++++++++++++++

Gostou???  Então conheça o blog  do Vasqs  Ostras ao Vento,  A mini-crônica acima é a primeira que aparece, mas navegue porque é diversão garantida, sem risco ficar mareado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *