Economia em Tudo para Torrar Dinheiro com Celular

Antes chamava-se inversão de valores.  Na periferia, você  encontrava  casas muito simples mesmo com antena de televisão.

Hoje, não sei como se chama…

Mas o prestigioso site Observatório da Imprensa traz reportagem mostrando que americanos economizam em viagens, roupas, jantares em restaurantes e outros tipos de lazer para gastar com seus smartphones.  Parece que há uma relação direta entre a diminuição  no  faturamento dessas atividades acima e o aumento nas empresas de telefonia.

Sergio da Motta e Albuquerque, que assina a reportagem no Observatório, relata que o texto do Wall Street Journal, fonte para o seu artigo,  pergunta até que ponto os setores atingidos da economia vão suportar.

Ele aborda  pontos com os quais concordo plenamente.  Diz : “… e eu acrescentaria mais um punhado de questões: de onde vem tanto deslumbre pelos smartphones? Por que o público parece decidido a eleger a navegação móvel como a forma de lazer mais importante no mundo contemporâneo?”

Eu desconfio de que falta de assunto para conversar com quem está ao lado e até a pobreza de espírito mesmo sejam as grandes responsáveis para a “navegação móvel” voltar a ter a importância que a Navegação dos espanhóis e portugueses tiveram no fim do sec 15, começo do sécu 16.  Homens valentes de então desafiam os mares e suas incertezas;  os de hoje grudam olhos e dedos na geringonça e esquecem do mundo, desprezam o que está ao redor e são felizes,  tais quais indios deslumbrados com espelhinhos!!!

Frase perfeita – não sei quem é o autor:

Smartphone, você não é tão esperto assim: aproxima quem está longe, mas afasta quem está perto de mim.

Frase minha  também retrata a barbárie que o celular impôs.

Lembram-se  da implosões de alguns prédios?  – enfiavam-se explosivos e o prédio desmoronava (“para dentro de sí próprio”) -.   Lá vai a minha frase:

“O celular implodiu os preceitos mais rudimentares de educação”.

A frase é muito clara,  mas gosto de explicar.  O trabalho que a humanidade dispendeu para ensinar crianças a não interromper conversas é imenso.  Essa energia certamente seria suficiente para fazer uma ponte ligando o litoral brasileiro à costa Oeste africana.

Pois é, aí chegou o celular e implodiu esse princípio mais básico da educação.

INFERNO!!!!!

Em tempo,  ” o  Brasil  hoje ocupa a 10ª posição no mundo em quantidade de telefones inteligentes. O dado é da consultoria digital IDC, que acredita que seremos o quarto colocado no “ranking mundial de smartphones”.”

Acredito que  quando se trata de inversão de valores (se ainda for esse o nome) , brasileiros são mais cobras até do que em futebol!!!

Se quiser ler a reportagem do Obervatório da Imprensa, clique aqui

2 pensou em “Economia em Tudo para Torrar Dinheiro com Celular

  1. Isso seria como comprar uma boneca inflável……..
    +++++++

    Caro Júnior:

    Como vc sabe, sou frasista – fazedor de frases.
    Frases, para cumprir a missão, precisam ser abrangentes. Há uma frase minha que é toda errada: tem rimas ruins/desastrosas é uma ofensa para uma determinada mulher, mas todo mundo adora. Lá vai:
    Sentimentalmente, ela era tão quente quanto uma mulher inflável. Sexualmente, a inflável era melhor.
    Abraços

    Paulo Mayr

  2. Caro Mayr!!!
    Se já não chega o telefone celular burro,agora aparece o telefone celular inteligênte(Smartphones)
    +++++++++

    Caro Cícero:

    Por mais inteligentes que sejam, espero que nunca me conquistem.

    Abraços

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *