Monstros no Trânsito, Ignore-os!!! É Estratégico!!!

São setenta brigas de trânsito  em S. Paulo que a Polícia separa todos os dias, “um registro de desentendimento a cada 20 minutos”, como noticia hoje a Folha nas páginas C1 e C3.

Há relatos de sujeitos que confessam se transformar em monstros ao tomar o volante de um carro.   Um deles até admite  que se esforça ao sair de casa, mas “viro a esquina e já estou xingando alguém”.   Há um outro que instalou um buzina náutica no carro e carregava uma lanterna comprida que às vezes usava como cassetete.

Setenta ocorrência por dia  mostram que é  razoável  a possibilidade de você se envolver em um desentendimento, com um tipo desses.  Assim, vale a idéia dos rapazes de antigamente que frequentavam a Zona.  Diziam eles: ” a gente pode brigar com pessoas como nós,  na faculdade, no prédio em que se mora porque o máximo que pode acontecer é um dente quebrado, um olho roxo.  Na zona, a chance do cara sacar uma navalha ou um revóver, é muito grande.  Na zona não se briga…  Até se leva desaforo para casa, mas não se briga.”

Se servia para a Zona, serve para o trânsito – uma Zona sem fim no meio da selva.   O motorista fechou você e ainda xingou, vá em frente.  Nem olhe para ele, o que vai irritar você é a cara dele, tenha o infeliz a cara que tiver.   E isso não é campanha de trânsito mais gentil, não.  É muito menos: trata-se apenas de  estratégia de sobrevivência!!!

++++++++++++++

Se quiser ler a matéria da Folha, clique aqui

A matéria da Folha continua.  Clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *