Janeiro em São Paulo

Espero que você, que ficou em São Paulo,  já tenha se dado conta do privilegiado que é.

Excetuando-se  tempestadades que, de resto, estão por toda parete, a fuidez do trânsito torna a cidade habitável, pelo menos nesse  1/12 do ano que estamos atravessando.

Ao contrário dos outros meses, vive-se uma meta-tranquilidade: seu  carro desenvolve  velocidade compatível com esse meio de transporte e, você escuta no rádio que, até seu destino, o caminho está ótimo. De Fevereiro até às vésperas de Natal, é meta-inferno: você está preso em congestionamento; no rádio do carro, descobre que esse caos permanece até bem depois do seu destino.

Alguns dias atrás, às 21:30 horas, saí de Higienópolis. Parei em um super-mercado gigantesco, onde se perde muito tempo para comprar pouco.  Chego ao cinema e a sessão das 22,10 nem tinha começado.

Não troco São Paulo em janeiro por nada; digo, por outro lugar. Não troco por nada abrageria uma temporada com Gisele.

1 pensou em “Janeiro em São Paulo

  1. Janeiro é fabuloso já dizia Paulo Mair!!!
    Fora muita coisa errada em todos os segmentos da sociedade. Falar em Janeiro, hoje que eu observei que neste mês,é o que eu menos chego atrasado ao trabalho,realmente o trânsito flui maravilhosamente bem e tudo nos satisfaz para ser um mês dos melhores do ano,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *