Lei Anti-Fumo – Quem é mesmo o Fascista???

Para começar  uma discussão honesta.

Fatos:

1. Sete brasileiros morrem todos os dias vítimas de doenças causadas por fumo passivo – de acordo com o Instituto Nacional de Câncer.

2. “O Fumo passivo é a terceira causa de mortes evitáveis no mundo, após o tabagismo ativo e o alcoolismo”. (Folha de São Paulo, 24/8/09 página C3).

Fumantes, donos de bares, indústria tabagista  dizem que a nova Legislação Anti-fumo é fascista.

Se alguém quiser discutir, lá vai:

O fascismo/autoritarismo parte dos  não fumantes que querem ver sua saúde preservada ou dos fumantes que querem ter o direito assegurado de continuar  poluindo  ambientes fechados e, em última instância, contribuir para a morte de sete pessoas todos os dias no Brasil???

Plaquinha popularesca, freqüentemente vista antes da lei anti-fumo (graças a Deus, tornaram-se obsoletas),  dirigida a fumantes era nada sutil, mas trazia argumento irrefutável.  Dizia ela mais ou menos o seguinte:

Meu prazer é tomar cerveja.  O sub-produto do meu prazer é a urina.  Seu prazer é o cigarro.  O sub-produto do seu prazer é a fumaça.  Você ficaria chateado se eu urinasse na sua perna???  Então, por favor, vá fumar e despejar fumaça bem longe daqui.!!!

A pergunta do título permanece:

Quem é mesmo fascista???

Fumantes e não fumantes podem se manifestar à vontade!!!

4 pensou em “Lei Anti-Fumo – Quem é mesmo o Fascista???

  1. Oi.
    Creio que nesse assunto não haverá discussão honesta, posições neutras, opiniões 100% racionais. Cada um, inclusive eu, defende seu ponto de vista ou interesse com maior ou menor ou nenhuma elegância.
    O aspecto fascista começou nos exageros da lei e trouxe à tona o lado fascista latente em (quase) todo mundo.

    Penso assim: nos anos-de-chumbo do regime militar, nas lutas por um Estado Democrático de Direito, não havia faixas ou palavras-de-ordem do tipo “Fora, Fumaça!”, “Abaixo a Bituca!”, “Saúde acima de Tudo!” …
    Pois é, a lei, pelos seus excessos, é fascista. Também é inconstitucional, como já declarou a AGU – Advocacia Geral da União. Só que a AGU ficou na superfície, ao considerá-la inconstitucional apenas porque o Estado de SP extrapolou sua competência; creio que é incontitucional porque desrespeita liberdades, garantias e direitos de cidadania, a igualdade entre os cidadãos, é por demais restritiva , excludente, invasiva, etc.
    Assim, seria inconstitucional mesmo se fosse, nos mesmos termos, editada pela União.

    Pense bem: de quantos e quais direitos e liberdades você abriria mão espontaneamente, para preservar sua saúde? Voc~e aceitaria que tomassem essa decisão por você? Onde está escrito que o direito à saúde prevalece sobre qualquer outro?
    E por aí vai…
    (será que tem argumentos desse tipo na Ação Direta de Inconstitucionalidade contra essa Lei?)

    Só mais uma coisinha: obediência (compulsória) a uma Lei não é sempre “apoio” (ou será que todo mundo “apoiou” o AI-5?).

    Saudações!
    ******
    Prezada Rosa:

    Não concordo com coisa alguma do que vc escreveu, mas está aí publicado.

    Abraços

    Paulo Mayr

  2. Já que o objetivo é preservar a saúde, que tal restringir a circulação de veiculos movidos a combustível, ao menos nas cidades. Pelo menos os altamente poluentes movidos a óleo diesel. E que tal o governo se empenhar em despoluir o Tietê e Pinheiros que produzem emanações fétidas de gás sulfídrico e metano, altamente danosos ao meio ambiente e a saúde de ribeirinhos e transeuntes. Cruzo sobre o Tietê diáriamente no trajeto para o trabalho, de ônibus onde ninguém fuma por ser proibido. Garanto que o cheiro nauseabundo do Tietê amerita a mudança de seu nome para algo que lembre o seu caráter escatológico de efeitos quase semelhantes a urinar ou defecar na perna de alguém. É como fazê-lo no nariz de alguém. Não suja, mas incomoda igual ou pior.

    Gosto de cerveja e comer, mas não me imagino, talvez por formação, urinando ou defecando na perna de ninguém. Não fumo em restaurantes desde o tempo em que foi proibido. Assim como o subproduto de minhas cervejas e alimentos, uso lugares higienicamente adequados para descartá-los, a fumaça do cigarro ao ar livre. Numa emergência, assim como o subproduto do cigarro, descartaria em ambiente a céu aberto, jamais na perna de alguém.

    Evitar o fumo em lugares públicos fechados é defensável. Ao ar livre, lembra um certo regime que grassou na Europa e Oriente nas décadas de 30 e 40 do século passado, onde a maioria da população apoiava igualmente os ukasses do donos do poder de plantão.

  3. Ola sou fumante de nascimento tenho 44 anos e fumo a 35 legal essa lei,comparo a lei e aos mentores da mesma, ao corno que traído pela mulher chega em casa e bate no cachorro sabe porque por que a uns quinze anos atrás nos éramos bombardeado com propaganda, quem não lembra, Arizona continental e outros que nem vem ao caso mais pergunto quem vai me ressarcir dos prejuízo não to falando de dinheiro to faltando de prejuízo moral ser discriminado nas empresa ser motivo de chacota na frente do bar perder o emprego por ser fumante, num momento que se fala tanto vamos acaba com preconceito vamos deixar de ser racista brincadeira será que eles estão preocupado mesmo com a saúde e o bem estar dos burro ou e com bolso deles ou e mais uma industria de multa como a lei seca aquela que restaurante em beira de via não pode vender bebida alcoólica parabéns pra esse cara que invento essa e ele deve ter estudado muito mais muito mesmo e os que aprovo também porque eu que nunca estudei e só burro de natureza sei que um dependente alcoólico viaja quilômetros atrás dum gole então ele não deveria ter carteira de motorista engraçado eu por exemplo faz vinte anos que tenho carteira e dirijo e tenho absolta certeza que bebida não interfere em direção antes da lei eu bebia e dirigia e quanto mais bebida mais de vagar e nunca deixei um dia se quer de dirigir sabe porque por que nunca bebi minha consciência já vi cara que bebe e apronta sim mais o problema num e a bebida e o sujeito senhores e o psicológico do sujeito ele já e assim sem bebe ele não devia nem tirar a carteira, esse mal já vem de casa de família falta de educação home que se presa não comete esse vexame e aos não fumantes que nossa aprova alei assim com as duas pata o desculpa mão lembres se que nos EUA estão multando bares ou processando por vender guloseima então meus amigos abra o olho e lembres se do que Jesus cristo falo, e essa e antiga tira o cisco do seu olho pois somos cego um garrado na mão do outro Pra cair no mesmo buraco.
    O que mata o ser humano não e o cigarro nem a bebida nem maconha, e ignorância a indiferença a discriminação a patacoada como essa ai mais eles estão acostumados a usar os espectadores como trouxa e as vitimas do sistema como escárnio para sua gloria
    Os homens tão preocupados demais rapaz com sete pessoas que morrem no Brasil vitima do fumo mais de 170 milhões de pessoas que maravilha que preocupação, aqui na nossa cidade de trezentos e setenta mil habitante marre uma media de 7 a oito pessoa por semana mais num e de cigarro não e a tiro mesmo e ai! Sabe quando alguém indaga o que os político aprovadores de lei anti fumo diz a e porque ali e cidade de fronteira e assim mesmo lembra La atrás quando eu falei do cisco no olho, pois e da educação de casa do bêbado e do psicopata, pois então vou dizer tem uma cidade que fica assim tipo atravessa o rio tala, em outro país e claro La morreu 1 em 1 ano morto a tiro e sabe quem mato o infeliz dizem que foi um brasileiro e os homens tão preocupado ainda com quem tem dinheiro pra comprar uma carteira de cigarro sacanagem.

  4. *Teclado sem acentos*

    Nao vou entar no merito das questionaveis pesquisas a respeito do fumo passivo – pois como qualquer um com um minimo de interesse em se aprofundar, o Google esta disponivel.

    Mas vamos ao fecho seu texto…
    Se voce depois tomar umas e outras, resolvesse urinar na minha perna = OK!
    Por sua propria conta e risco, direito meu revidar como achasse melhor, e confesso que ia achar divertidao!
    Uma historia p/ contar…
    rsrsrrrsrsrs
    Direito seu me processar depois.

    Se eu resolvesse soprar fumaça na sua cara, e voce ao inves de se amparar nos ombros do Serra e gritar o garçon,
    resolvesse revidar nem que fosse com sua urina…direito seu.
    Voce poderia ao final, depois de virar um hit no youtube – me processar outra vez.

    O maior e mais famoso subproduto do consumo de alcool, nao eh a urina – antes fosse um bando de mijao cada um na sua…
    O alcool causa dependencia, danos neurologicos, problemas hepaticos, transtornos sociais significativos…acidentes de transito, violencia domestica, doenças tao serias quanto o cigarro.

    Mas vc quer beber e urinar…eu quero fumar e soprar minha fumacinha em paz…de preferencia

    Nunca fiquei fumando em ambientes fechados em cima de ninguem, tanto quanto vc com certeza nao urina nas pessoas no buteco.

    Mas esse papo bobo de falar mal do fumo e bem do alcool – faz um please e vai mijar!

    PS: Sei q nao vai publicar…mas se for tao macho o quanto eh mijao…toma umas p/ criar coragem e entra em contato pelo e-mail.

    ^/

    Peace Nigga?
    +++++++++

    Adriana:

    Tá aí publicado o seu comentário. A propósito de urinar na perna dos outros, é uma plaquinha que li em algum lugar.
    Quanto a prosseguir uma discussão a respeito do meu texto, por partes:
    Reitero o que disse.
    E tô aberto para qualquer discussão.

    Além disso, tanto a lei Seca no Trânsito quanto a lei do cigarro, elas não proibem nem o fumo e nem o álcool.
    Proibem fumar em lugares fechados (específicos) e proibem guiar após beber mais do que tantas doses.
    Aliás, já fiz texto sugerindo critério mais objetivo para substituir o bafômetro.
    Se quiser, leia

    http://bocanotrombone.ig.com.br/2008/07/03/a-lei-seca-pegou/

    É isso.

    Abraços

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *