Briga de família termina em morte – Lembra-se do “Referendo das Armas de Fogo”???

Queria terminar o ano aqui falando de coisas boas, providências místicas para que 2009 chegasse com alegria e Felicidades. Ontem dei receitas de pratos para trazer sorte.

Entretanto, ontem mesmo, um aposentado de 52 anos  “matou a cunhada e feriu dois irmãos durante uma reunião na casa dele, na Vila Mazzei (zona Norte da Capital)”. Segundo os jornais de hoje,  o criminoso era doente, tomava remédios contra e esquizofrenia. O estopim da coisa teria sido a discussão com os irmãos a respeito da herança a que tinham direito.

Pois bem, em maio de 2005, tão logo soube do Referendo sobre o Fim da Comercialização de Armas no Pais, que ocorreu em outubro do mesmo ano, escrevi texto defendendo que comércio de Armas de Fogo fosse proibido.  Houve o Referendo e  fui voto vencido.

O momento é oportuno para pensar se esse crime teria ocorrido se o resultado do referendo tivesse sido outro.  Quem quiser, pode ler o texto que escrevi na ocasião e que transcrevo abaixo.  Quem quiser ainda, conforme digo no final, pode me escrever que ensino o pulo do gato.

A RESPEITO DO  REFERENDO SOBRE O FIM DA COMERCIALIZAÇÃO DE ARMAS DE FOGO NO PAÍS
Escrito em maio de 2005 – Em outubro houve o Referendo

O referendo sobre o fim da comercialização de armas de fogo no país  deverá ser realizado no próximo dia 2 de outubro.  Não sei se já está aberto o período de “propaganda”; de qualquer forma, quero dar um pontapé inicial.

Sou visceralmente a favor do fim da comercialização de armas de fogo (e também de munição) no país.  E olha que não me lembro nos últimos tempos de ter tido  oportunidade/vontade de empregar o advérbio visceralmente em relação a qualquer crença ou opinião minha.  Sou  “muito” (não  fanático) corintiano , mas aí é outra conversa que pode até render um artiguinho divertido.

Retomando o assunto e já explicando o porquê do meu voto. Sempre fui contra armas de fogo.  Para arraigar mais ainda minha opinião,  relato   dois casos.  O primeiro, aliás emblemático,  com direito à  opinião de grande especialista no  assunto: um assaltante.  O segundo se passou comigo há muitos anos.

Um conhecido  me contou que seu irmão, médico dedicado/obstinado, recebeu um assaltante em estado deplorável alvejado com diversos tiros, praticamente morto.  A determinação, talento, boa vontade do irmão de meu conhecido salvaram o paciente.  Imensamente agradecido, ele disse:

– Doutor, o senhor salvou minha vida.  Eternamente serei grato ao senhor. Não tenho como pagar o que o senhor fez por mim, mas vou lhe ensinar uma coisa que  um dia  talvez também salve sua vida.

O assaltante continuou:

– Doutor, jamais tenha uma arma de fogo em  casa.  Se eu e o senhor nos encontrarmos cem vezes, os dois com uma arma, eu mato o senhor cem  vezes antes mesmo de o senhor pensar em encostar o dedo no gatilho!!!!!! –   disse sorrindo.

O assaltante ainda explicou que muitas vezes o assalto é feito exclusivamente para roubar a arma  que alguma empregada viu e comentou  na vizinhança.

Há mais de quinze anos, entro no consultório que meu dermatologista dividia com outros dois profissionais de saúde,  um deles dentista de crianças excepcionais.  Sou recebido por um assaltante com um revólver na cabeça.  Havia um outro assaltante e uns quinze assaltados, entre médicos, pacientes (incluindo  uma criança excepcional) e enfermeiras.  Nunca tive muita  paciência/vontade de liderar grupos, quaisquer que fossem.  Mas ali era diferente:  tava todo mundo apavorado, os ladrões eram inexperientes e um deles, além de tudo, um maluco que estava louco para dar tiro em alguém.  Eu, o único que ainda mantinha a calma e o bom senso e, contra a minha vontade, por uma questão de sobrevivência coletiva, tive que assumir a condução da coisa. Depois de várias intervenções minhas,  o assaltante sádico que tomava conta da gente (o outro havia saído para descontar o cheque que meu médico lhe entregou) fica brincando de tirar e colocar as balas no tambor de um dos revólveres. Ele coloca as balas, abandona a sala e deixa esse revólver ao alcance de qualquer um.  Obviamente, fiquei morrendo de vontade de pegar a arma, me esconder e, quando ele voltasse, eu apareceria pelas suas costas e o renderia. Obviamente, me contive.  Passam-se uns dois minutos,  ele volta e vê o revólver no mesmo lugar.  Ele pergunta olhando para mim:

– Ninguém pegou o revólver????

Eu disse que o revólver era dele e que, naturalmente, ninguém o pegaria.

Sempre olhando para mim, ele diz:

– Que sorte.  Estava sem bala.!!!!!!

E puxa seis vezes o gatilho.

Imagine se eu tivesse bancado o herói.  Provavelmente  ele iria me deixar “atirar” e, em seguida, com a consciência tranqüila, em “legítima defesa”,  me mataria e daria  início ao showzinho maluco/sádico dele.

O outro assaltante voltou com o dinheiro e tudo acabou bem, sem um único arranhão  sequer.
Finalmente, mas ainda em tempo,  o assaltante salvo pelo médico irmão do meu conhecido deu a saída para se proteger em caso de assalto.  Trata-se de  verdadeiro ovo de Colombo, chegando a ser até mesmo divertido.  Não vou ensinar aqui para que a saída continue desobstruída.  De qualquer maneira, quem tiver interesse basta me enviar um  email  que terei imenso prazer em explicar.

E o melhor de tudo: essa saída também não vai contra a campanha do desarmamento.
***********************

Reitero: Escrevam para mim que passo para cada um por email o que o assaltante ensinou para o médico!!!

 

22 pensou em “Briga de família termina em morte – Lembra-se do “Referendo das Armas de Fogo”???

  1. Caro Paulo:

    Li atentamente suas reflexões sobre o tema.
    No entanto gostaria de acrescentar uma outra visão, partindo da frase “ARMA NÃO MATA PESSOA… PESSOA MATA PESSOA”. Acho que o questionamento somente se considerando a arma em si, pode tornar parcial e errônea qualquer conclusão.
    Só “engrossar o caldo”: e a questão da banalização da vida humana? E a questão da impunidade? E a questão da gritante ausência do Estado nos locais onde há mais mortes violentas?
    É para um começo de uma discussão…

    Com um abraço e um queijo, parabenizando-o pelo levantamento de mais um ponto de reflexão

    Armando

    Caro Armando:
    Se quiser aprofundar essa sua idéia em texto mais longo e também explicá-la com mais clareza, pode fazer um artigo curto que publico aqui. Pensamos de forma diametralmente oposta a esse respeito e acho que esse seu texto seria legal para que o leitor do Blog conhecesse outra visão diferente da minha.
    O seu texto a explicando o Porquê a garotada perdeu os limites foi muito apreciado. Tenho certeza de que esse também será bem recebido.
    Obrigado por seu comentário.
    Grande abraço
    Paulo

  2. Proibir a fabricação e comercialização de armas de fogo? Sim Como não! Mas seria preciso, também, companheiro, proibir os homens de decretarem guerra… de irem à guerra… de pensarem na guerra como alternativa (nunca é)… Mas isso é tão difícil…. A indústria bélica mundial fatura, por ano, cerca de US$ 50 bilhões, contando, tão-somente, revólveres, pistolas, espingardas e escopetas… Não falo dos mísseis… Proibir a fabricação e comercialização de armas de fogo? Difícil. Mas, você tem razão: não tem outro jeito. Enauqnto isso não acontecer, continuaremos assistindo à morte dos nossos filhos, maridos, irmãos, maridos, primos, tios, sobrinhos… amigos…
    ***********
    É isso mesmo. O “conselho do bandido para o médico” me fez lembrar expressão muito boa do nosso tempo de criança quando os adultos queriam nos manter longe de objetos perigosos. Eles diziam: “isso aí faz xixi na mão de criança”. Salvo engano, na época do referendo havia um slogan que dizia algo do gênero: Arma de fogo é coisa para policial e para bandido. Juntando tudo, quem não é policial nem bandido vai fazer besteira com arma na mão. “Liás” difícil mesmo é, em último grau, não se fazer besteira com arma na mão.
    É isso!!!
    Perdemos no Referendo, fazer o que???
    Assistir a mais mortes como a que relatei em brigas de família.

    “Brasil, um país de todos???” Deveria era, isso sim, haver imenso empenho para tornar esse belo slogan em mera sombra de realidade!!!

    Que em 2009, as coisas melhorem!!!

  3. Gostaria de saber do comentário feito pelo assaltante ao médico.
    Grata.
    *************
    Prezada Lea:

    Já respondi. Deve estar na sua caixa de entrada. Caso não esteja, escreva-me novamente.

    Grande abraço

    Paulo Mayr

  4. A CULPA É DO GOVERNO DO NOSSO PAÍS,DESSES POLÍTICOS CORRUPTOS, DESSES BANDO DE VAGABUNDOS QUE COMANDA OS DIREITOS HUMANOS .QUE DIREITOS HUMANOS SÓ EXISTE PARA BANDIDOS PARA AS VÍTIMAS NÃO EXISTE DIREITO NENHUM, TEM QUE MUDAR ESSA LEI CRIMINAL QUE DÁ DIREITO A QUALQUER VAGABUNDO , CORRUPTOS E BANDIDOS A FAZER O QUE BEM DESEJA, SE NÃO QUEREM POR PENA DE MORTE NESSE PAÍS COLOQUEM PRISÃO PERPÉTUA SEM DIREITO A VER SOL, SEM COMUNICAÇÃO COM PARENTES , ADVOGADOS ETC. DEIXAR APODRECER ATÉ O FIM DA DROGA DE VIDA DESSES MARGINAIS.
    **************
    Prezado Nivaldo:

    Não entendi. A culpa de o sujeito ter matado a mulher é do governo???
    Um abraço

    Paulo Mayr

  5. Colocar a culpa dessas mortes nas armas é como o marido que pega a mulher com outro no sofá e bota a culpa no sofá…é por causa desse modo de pensar que os criminosos estão cada vez mais ousados, “não reaja”, “faça tudo que o bandido mandar”, “ele vai abusar de sua filha, mas não faça nada”, “ele vai torturar seu filho, mas não reaja”, por causa dessa “mentalidade ovina”, e quem conhece ovelhas sabe do que estou falando, é que a criminalidade campeia livre, leve e solta, ainda bem que o povo brasileiro deu uma prova inequívoca de que não é tão manipulável como muitos pensavam e votou NÃO no referendo, porquê será que os traficantes dos morros cariocas estavam fazendo campanha para o SIM ? Tem uma frase que gosto muito, “Para que os maus triunfem basta que os bons não façam nada”, graças a Deus não perdemos o direito de ao menos ter a opção de defender nossas vidas.
    **********

    Prezado Oscar:

    Como vc vê, não deixei de responder ou publicar seu (s) email (s).

    Continuo firme na minha convicção de que Arma na Mão de quem não sabe usar só vai acabar em tragédia, como se viu nos episódios que descrevi e no que aconteceu recentemente.

    Manifeste-se sempre que quiser aqui no Boca no Trombone!!!

    Um abraço

    Paulo Mayr

  6. Sr.Paulo.

    Sinceramente procuro entender as pessoas que se sente no direito de privar os outros de seu mais VALIOSO DIREITO CONSTITUCIONAL DE LEGITIMA DEFESA!
    Eu possuo arma defogo de DEFESA a mais de 37anos legl com porte da mesma pagando todos os impostos em dias, contribuí para o desenvolvimento deste país tão roubado espoliado por diversos canalhas governantes!
    Acontece que o nobre intitulado JORNALISTA, deveria escrever sobre a violência e a demência da sociedade brasileira em relação à afronta a todos osCIDADÃOS BRASILEIROS feita por esse citado MARGINAL, se o tal médico tivesse uma arma que ele o mataria100 vezes! Caso o nobre jornalista tiver a localização dese indvíduo que me passe por favor, para que eu possa mandar que MEU FILHO QUE É ADVOGADO CRIMINALISTA, EMBORA NÃO ADVOGUE PARA BANDIDO E TRAFICANTE NEM QUADRILHA ORGANIZADA (COMO EXEMPLO OS GOVERNANTES E POLÍTICOS) POSSA ENTRAR COM UM H.C EM FAVOR DESTA GENTALHA PARA QUE ELE VENHA ME ASSALTAR E ME MATAR PELO MENOS UMA VEZ… AI EU IREI PROVAR PARA QUE SERVE UMA ARMA DE FOGO! SÓ ISSO….
    OS PIORES CRIMES, QUE SÃO COMETIDO CONTRA A SOCIEDADE BRASILEIRA SÃO DOS POLÍTICOS E GOVERNANTES SAFADOS, QUANDO ROUBAM O DINHEIRO DA : SAÚDE, EDUCAÇÃO, SANEAMENTO BÁSICO, DA MERENDA ESCOLAR, DA SEGURANÇA, DA HABITAÇÃO, DOS HOSPITAIS, ETC…
    NÃO VEJO NENHUM JORNALISTA FAZENDO CAMPANHA PARA COLOCAR ESSA PULHA NA CADEIA, INCLUSÍVE O SR.
    NESTE DESGOVERNO ABARROTADO DECORRUPTOS E CANALHAS FEZ O QUE… PASSEAR, PASSEAR ENCHER A CARA DE CANA E FALR abrobrinhas e um monte de besteirol e vcS. assistindo e batendo palma para não perder o empregozinho ou ainda arrumar uma “boqunha na ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA!!!
    DESARMAR O CIDADÃO QUE SUSTENTA ESSAS QUADRILHAS QUE TEM DEZENAS DE POLICIAIS TOMANDO CONTAATÉ DE SEUS EMPREGADOS DOMÉSTICOS, ÉMUITOFÁCIL, ISTO ESTÁ EM MODA…
    JÁ PENSOU EM SE CRIAR UMA ONDA COMO A DO DESAMAMENTOS DOS HOMENS DE BÉM “NÃO DEMAGÓGICOS”,
    FIZEREM POR EXEMPLO: VAMOS CASSAR O DIREITO DE JORNALISTAS ESREVEREM QUALQUER ASSUNTO CONTRA OS CIDADÃOS DE BEM???
    OU FAZER O QUE FIZERAM COM TIM LOPES???
    OU SERÁ QUE SÓ OS BANDIDOS PODEM??????????
    TE APRUMA CARA…….
    VAMOS ESCREVER CONTRA AS ONGS QUE DEFENDEM OS CANALHAS DOSBANDIDOS!
    BANDIDO BOM ÉACORRENTADOTRABALHANDO PARA LIMPAR AS ESTRADAS, PINTAR PRÉDIOS PÚBLICOS DAR CONSERVAÇÃO AO PATRIMÔNIO DO ESTADO, EM FAVOR DA SOCIEDADE QUE O SUSTENTA COM SEUS IMPOSTOS , OU…. M-O-R-TO!!!!!
    QUE EM 2009,VENHA COM ALGO NOVO EMDEFESA DOS CIDADÃOS DE BEM QUE NÃO TEM SGURANÇA PARA SÍ E SEUS FAMILIARES. TE DESEJO UM FELIZ E SAUDÁVEL 2009.

    Sr. Raimundo:

    Em primeiro lugar agradeço e retribuo os votos que o senhor me fez de Feliz e Saudável 2009. Pelo que entendi, o senhor sabe usar uma arma. A maioria não Sabe. Eu não sei. Não faço questão de aprender nem para caçar e, menos ainda, para atirar em pessoas. Como deu para ver no meu texto, confio mais nas palavras e, graças a elas, ajudei bastante para evitar que houvesse uma bela chacina.

    O senhor critica os políticos. Também não sou fã deles. Veja um texto meu a respeito.
    http://bocanotrombone.ig.com.br/?s=Congresso

    No fundo, acho que temos mais pontos em comum do que opiniões divergentes. Leia sempre meus textos e, caso queira, deixe sempre suas opiniões.

    Grande abraço

    Paulo Mayr

  7. Concordo com você, Paulo. Sei que é uma utopia, é muito difícil de realizar. Mas temos que lutar sempre pela preservação da vida. Refletir nas consequências de certas leis. É ilusão pensar que uma pessoa com uma arma está mais segura. Principalmente a pessoa comum, que não é treinada para usá-la. A Lúcia Helena e o Armando também estão certos.
    Estamos numa encruzilhada. Um tema delicadíssimo e que, no fundo, contraria interesses econômicos e políticos de grande “calibre”. Qual foi mesmo o conselho do assaltante ao médico? Feliz Ano Novo para todos. Abraços.
    Fernando
    ************

    Caro Fernando:

    Legal você concordar comigo. É exatamente o que vc diz.

    Grande abraço

    Paulo Mayr

  8. Achei mto interessante seu texto. Sou contra a comercialização por uma simples questão de lógica: quem está com a arma na mão primeiro – o assaltante, lógico. Sempre estaremos em desvantagem nesse caso, não tem muito jeito.

    gostaria q vc me mandasse a tal dica por email.

    abraço

    Thiago:

    É exatamente o que vc fala. Não sei como não dá para perceber coisa tão clara.

    Grande abraço.

    Paulo

  9. Ola Paulo,

    Como voce, em outubron, fui contra o uso de armas. Nao sei se resolveu o problema… mas continuo firme em minha posiçao inicial. Um erro nao “justifica” um outro.
    Fico aguardando o “pulo do gato”…..
    Abraço e Feliz 2009!!
    ***********
    Cara Ana:
    Legal vc ter sido contra o uso de armas e manter a posição. Também continuo pensando da mesma forma.
    O pulo do gato vai para seu email.
    Escreva sempre, mesmo para discordar.
    Grande abraço

    Paulo Mayr

  10. É.. até concordo com voce sobre à retirada de armas no Brasil, mas voce acha realmente que nossos políticos estão interessados se o povo brasileiro morre de fome,de armas de fogo ou doenças..
    Até onde estou sabendo estão bastante preocupados com às mortes de nossos irmão em ISRAEL,IRAQUE,ANGOLA…é para mim política é cada um saber vender seu peixe. certo!********

    Cara Tatiane:

    Legal vc concordar comigo em relação à retirada/proibição das armas de fogo. Também não sou muito fã dos nossos políticos e até já escrevi sobre o assunto. Entretanto, houve o plebiscito e nós, o povo, fomos a favor de que as armas de fogo continuassem sendo comercializadas.

    Grande abraço

    Paulo

  11. Não mostre a arma ate ter certeza de que vai usa-la. O bandido tem que ficar na duvida e tem que ter medo.
    Se ninguem, tiver a opção remota de defesa, entao é melhor deixar a tranca aberta para não estragar a porta. Deixar entrada livre.
    A agressão e a defesa é da miseravel condição humana.
    Dirigir um automovel ou ter uma arma, exige habilitação.
    *******

    Caro Warner:

    Não basta só a vontade de usar. É importante saber usar. Eu não gosto, sou contra, nunca tive e nem pretendo ter armas.

    Abraço

    Paulo Mayr

  12. Caro Paulo, é bom saber que existem vozes em nossa impensa que mantém a coerência, mesmo que seja para assumir uma posição igual ao do governo petista. A campanha de certos órgãos de imprensa contra o referendo de 2005, em especial a revista Veja, foi uma aula de como jornalistas podem jogar no lixo convicções pessoais, e como naquele caso, até o bom senso no lixo apenas por uma questão política. Há tanta coisa criticável no governo do PT que assumir uma posição contrária o referendo apenas porque isso “prejudicaria ” os petistas mostrou até que ponto certos seres humanos são capazes de ir em nome do poder. A lei seca decretada anos atrás em Diadema mostrou o que ocorre : caíram 70 % os homicídios por desentendimento, aqueles que resultam de brigas de bar. O sujeito bebe, briga, e vai para casa pegar a arma para “resolver” a questão. As armas potencializam DEMAIS a capacidade de dano que um ser humano pode causar. Crianças de 5 anos já mataram usando armas, coisa impossível sem essa ferramenta. Mudar o senso comum pode ser difícil, mas cabe à imprensa mostrar o quanto ganhamos dificultando o acesso às armas de fogo.
    Continue assim. Ah, e me passe a dica do bandido para o médico, por favor. Obrigado.

    carlosnmndes@ig.com.br
    *********

    Carlos Mendes:

    Legal ler um comentário com tanto bom senso quanto o seu. Concordo com você em todos os seus argumentos.

    Grande abraço

    Paulo Mayr

  13. Os psicopatas não precisam de armas de fogo para cometerem seus crimes. Machadinhas, pás, enxadas, facões, são mais do que suficientes. Lembre-se dos pais da Suzane Richtofen. Foram mortos a golpes de barras de ferro. O maníaco do parque usava apenas uma faca para intimidar suas vítimas.

    Elizabeth:

    Vc disse bem: psciopatas não precisam de armas de fogo. Assim sendo, armas de fogo espalhadas pela sociedade só vai dar no que deu. Cunhados se matando por aí!!! Matar cunhado com Machadinho é bem mais complicado, concorda???

    Talvez eu não tenha sido preciso ao escrever, mas acho que ficou tão claro o que o assaltante disse pro médico.

    Grande abraço e cuidado com as armas de fogo e até com machadinhas!!!

    Paulo

  14. Ah, esquecí de dizer que não interessa divulgar o que o assaltante ensinou para o médico. Desde quando se confia em bandido psicopata? Que grande engano!

    Elisabeth:

    Em nenhum momento disse que o assaltante era psicopata. Pelo que escrevi, o que deu para ver é que, apesar de bandido, ele se sentiu na obrigação de retribuir de alguma forma o empenho do médico.

    Abraços

    Paulo

  15. “deu a saída para se proteger em caso de assalto.” me manda alguma coisa sobre isso. Ou era sobre o referendo? Se foi, já era! Valeu pelos comentários, li sobre a sua experiência no assalto, e como odeio injustiça, e se me conheço bem, tendo atitudes rápidas em momentos críticos, tentaria pegar a arma! O seu exemplo me alertou, pesar que minha idade já deveria ter passado isso pra mim: cautela e reflexão pode ser a melhor arma em momentos difíceis!
    Jone:
    Em primeiro lugar, espero que vc nunca seja assaltado. Mas torço mesmo é para vc seguir meu exemplo. Se eu tivesse pegado a arma, já não estaria mais aqui há muito tempo, já que isso aconteceu em fins do anos 80.
    Grande abraço
    Paulo Mayr

  16. Conta, Paulinho, o segredo, que também fui e costumo ser voto vencido.
    Guengo
    ***************

    Caro Guengo:

    O segredo é tão simples que chega a provocar risos. Vou mandar para seu email. Caso publique aqui, pode perder o Efeito – afinal, todos (do bem e do mal) lêem o Boca no Trombone (risos)
    Grande abraço

    Paulo

  17. Gostaria de sabe porquê meu comentário foi retirado…Será porquê fui incisivo demais nos meus comentários que são completamente opostos à opinião do jornalista ? Mas isso não é novidade…vocês perderam o referendo justamente por usarem argumentos como “difícil mesmo é, em último grau, não se fazer besteira com arma na mão.”, já fazendo um pré-julgamento e considerando quem tem arma no mínimo um assassino em potencial, absurdo total !!! Mas o povo deu seu recado no referendo e deixou bem claro a idéia de que “O governo é que deve temer o povo e não o povo temer o governo”.
    *************
    Prezado Oscar:

    Não excluí seu comentário. Apenas não o li, já que o meu computador fica no escritório para onde eu não vim no dia 31 a tarde e primeiro.

    Esse seu protesto apressado fica aqui mantido e também o seu comentário será respondido.

    Bom ano para vc.

    Abraços

    Paulo

  18. Nunca fui a favor dessa campanha do desarmamento,pois entendia na ocasião que os bandidos jamais entregariam suas armas,embora não possuo armas defendo que pessoas comuns as tenham.Entendia também que os principais baluartes desse movimento só estavam nele para se aparecerem e tirar proveito e outros alguns inclusive políticos como o joão paulo cunha e luis eduardo greenhalgh na minha modesta opinião não tinham autoridade moral para estarem à frente desta campanha.Enfim a violência no brasil é muito mais complexa do que se parece e não bastaria fazer uma campanha dessas que iria resolver o problema,como não resolveu.Enquanto acharmos que a pena imposta ao réu pressupõe sua reeduacação e não sua punição como apregoam muitos teremos de conviver com índices crescentes de violência incluindo aí todos as camadas da sociedade em que pese sua condição financeira.como podemos pensar que podemos regenerar um criminoso contumaz,reeduca-lo e inseri-lo na sociedade se ele ingressa no mundo do crime ou uso de drogas para ser dar bem sem ter que trabalhar de forma honesta?se no mundo de hoje a gente nem consegue fazer com que uma pessoa de bem largue o vício do cigarro!!Vamos nós com essa justiça boazinha convencer bandidos a deixarem de serem maus?????só falta convidar a super mocréia da super nani para reeduca-los.Cidadãos comuns não podem continuar pagando com a vida os erros absurdos e equivocados da justiça!Mortes aà tiros em familia em brigas por causa de herança,por causa de mistura,brigas no trânsito sempre vão acontecer mas com menor intensidade,o que não se pode é querer proibir que cidadãos tenham acesso e o direito de te-las .Enquanto isso os bandidões estão se armando até os dentes….enfim essa campanha do desarmamento só serviu para desarmar criancinhas de suas armas de brinquedos e alguns que delvoveram suas espingardas velhas,o real objetivo não foi atingido.
    ************
    Caro Gilberto:

    Como mostrei no meu texto, arma na mão de quem não sabe usar acaba dando em tragédia.

    Um outro amigo meu, bom advogado, mandou-me email a respeito desse meu texto dizendo que o sujeito quando quer mater, mata mesmo. Até jogando óleo quente enquanto o outro dorme.

    O que o bandido falou para o médico assino embaixo: se ele (bandido) estivesse com uma arma e encontrasse eu, você e o médico – em ocasiões diferentes – também armados – nós jamais teríamos a “mais mínima” chance contra ele e seríamos mortos. Se nós estivéssemos sem arma, sinceramente, acho que a chance de sobreviver é bem maior.

    Grande abraço

    Paulo

  19. Caro Paulo :
    É claro que uma arma na mão de quem não sabe usar pode causar uma tragédia como a descrita, isso é óbvio, assim como um carro na mão de quem não sabe dirigir…me espanta mesmo é ver pessoas dispostas a abrir mão do direito de, se quiserem, comprar uma arma de fogo para, tomara que nunca precisem, defender a própria vida ou a vida de quem lhes é importante…essa postura passiva, de deixar o bandido decidir se você vai viver ou morrer é inaceitável para mim !!! Tenho uma filha pequena, que vai crescer, e podem ter certeza que ela vai aprender a se defender, seja com arma de fogo ou não, porquê numa situação onde ela possa vir a ser vítima de assalto ou coisa pior, prefiro que ela tenha na bolsa um .38 do que uma camisinha…ou será que devo dizer a ela para fazer tudo que o bandido mandar e confiar que ele vai deixá-la viver ???
    *****************
    Caro Oscar:
    É um prazer trocar mensagens com quem comenta meus textos no Boca no Trombone. E a coisa é assim mesmo: eu não convenci vc da validade de seus argumentos nem vc me convenceu de que estava certo. De qualquer forma, é sempre bom ter alguém para debater idéias. Outros leitores certamente também gostam. Assim sendo, seus comentário serão sempre bem-vindos (será que ainda tem hífen???). Escreva quando quiser e divulgue o Boca no Trombone.

    Abraços

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *