Correr na Fórmula 1, o Auge. Assistir, o Tédio

Domingão,  corrida decisiva da Fórmula 1 no Brasil e mais, depois de anos e anos, um brasileiro tem chances de conquistar o título. Torço por Felipe Massa, naturalmente.  Aliás, conheço o pai dele desde muito antes mesmo de o piloto ter nascido.  Mas daí a dizer que vou ficar grudadado na TV, não são milésimos de segundos de distância, mas sim léguas.  E olha que estou bem acompanhado – por gente do ramo, inclusive.

Émerson Fittipaldi havia sido campeão da Fórmula 1 no ano anterior.  Eduardo, surfistão amigo meu, pedia carona na estrada que vai da praia de Pernambuco para o Centro do Guarujá.  Émerson pára, Eduardo entra no carro.  O Piloto confessa-lhe algo que, naturalmente,  jamais diria em público:

– Eu não entendo como alguém pode assistir a uma corrida de carro.

Émerson, eu também não.

2 pensou em “Correr na Fórmula 1, o Auge. Assistir, o Tédio

  1. Paulo:

    Parabéns pelo novo visual desta página.
    Quanto ao apresentado, tem gosto para tudo…
    Gostei da foto com sorriso davinciano!!!

    Com um abraço e um queijo

    Armando

  2. Adorei o blog em seu novo formato e o texto novo, sobre a F1 expressa o q eu sempre achei. Pior q ver corrida na tv, só no autódromo, onde o barulho é ensurdecedor. Fiquei c/ vontade de ir ao Sopa de Letrinhas, mas fui despachar meu filho, q vai passar um ano estudando no exterior… Muito duro, mesmo ele sendo um marmanjo de 28 anos. Passei o fim de semana na fossa.
    Beijo, Paulo, e até sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *