DIA DOS NAMORADOS, SEM O NAMORADO

– 12 de junho, dia dos namorados, bela data.   Pena que o Roberto não ache.

– Quem é você?

– Eu vim no lugar do Roberto.

– Lugar do Roberto?

– Sim, seu namorado!

– E ele, cadê ele?  Eu marquei nesse restaurante que ele adora.

– É mas, pelo que ele me falou, nem que o jantar fosse lagosta com pitadas de ouro em pó, ele viria.

– Afinal, quem é você?

– Eu sou do FALAMOS POR VOCÊ.  Sim, do Falamos por você,  e sabe o que ele mandou eu falar por ele para você?

– Não faço a menor ideia.

– Pois bem, ele disse para eu falar por ele pra você que ele quer terminar o namoro.

– Mas…

– Ainda não acabei de falar por ele. Sim, terminar o namoro.  E mais, que amanhã ele deposita a parte dele do jantar na sua conta.

– Só isso?

– Não, ele falou para colocar a parte dele  do jantar numa quentinha que ele vai  saborear, enquanto folheia uma revista, o que é, nas palavras dele, muito melhor do que jantar em sua companhia.

– Terminou?

– Sim, da parte dele, terminou.  Agora, posso falar em meu nome?

– Lógico, fala.

– Empresta seu celular para eu chamar um Uber?  Porque o meu está sem bateria e sem crédito?

– Toma.

– Obrigado.

– O Uber chegou, tchau.  E, adaptando a música, do fundo do coração, lhe digo:  Dias  (dos Namorados)  Melhores virão.

– Ah, vá pro inferno!

2 pensou em “DIA DOS NAMORADOS, SEM O NAMORADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *