Haja Nariz Para Tanta Cocaína!

Começa  hoje, em Nova York,  o julgamento do traficante mexicano Joaquín Guzmán, El Chapo, em Nova York,   “acusado  de liderar o maior cartel de drogas do mundo e de enviar entre 155 e 200 toneladas de cocaína aos Estados Unidos durante 25 anos.”

A propósito dessa fabulosa cifra – 155/200 toneladas –  de cocaína, episódio curioso, já relatado aqui.

Apostador de loteria havia ganho sozinho belíssimo prêmio. Na redação de um dos mais importantes  jornais do Brasil,  o diretor e alguns jornalistas relatavam  o que fariam com o dinheiro.  Era aquele festival de sonhos  classe média (da qual, esclareço,  faço parte).  Comprar uma casa de praia, aplicar na poupança, trocar carro, comprar geladeira nova.  Lá pelas tantas,  super prestigiado colunista, foi taxativo:

– Pois eu comprava tudo em cocaína.  Não teria que pensar nesse assunto até o fim da minha vida.

Fico imaginando o cara com 155-200 toneladas ao dispor dele.

A fera já morreu.  A notícia boa é que  celebradíssima estrela de cinema internacional era absolutamente apaixonada por ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *