Muro Tombado? Será?

No muro do Prédio Olympic Higienópolis,  P L A C A:

“Colabore!

Por favor NÃO PICHE este muro!

Vamos manter a cidade limpa e bonita!

Este muro é Tombado como Patrimônio Histórico.”

Se for mesmo verdade que se trata de “muro tombado”, quais os critérios usados para “tombar o muro como Patrimônio Histórico?

Óbvio que sou contra vandalismo, mas “muro Tombado”  é um pouco demais, convenhamos.  Ou, como dizem os que usam apenas  50 vocábulos para se expressar,  “muro tombado é um pouco demais, vamos combinar. (dá mal estar só de escrever).”

6 comentários sobre “Muro Tombado? Será?

  1. Júnior sua pergunta tem pertinência. O tombamento voluntário, ou seja, aquele que o proprietário indica ao patrimônio histórico e a ele dá anuência NÃO tem indenização. Já o tombamento compulsório, (aquele que tem valor histórico mas o proprietário não deseja ser alijado de usufruir da sua propriedade como é seu direito), esse TEM indenização. Como nesse país devemos desconfiar de tudo e de todos, acho que você tem razão, se os espertos encontrarem os caminhos das pedras… vai faltar muro!!! Abraços (acho que é isso…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *