João Gilberto, João Gilberto…

Capa da  Veja que está nas bancas traz o cantor João Gilberto. Embora tenha a revista em casa, ainda não li.  Pelo título e legenda, a reportagem é sobre problemas enfrentados pelo artista: “O DRAMA DE UM GÊNIO BRASILEIRO”.

Gosto muito do estilo de ele cantar, sobretudo por ser suave, sem o mais mínimo arroubo de grandes interpretações.  Mas sempre o considerei meio chato.  Aliás, quando começaram esses programas de TV em que o público votava,  uma das questões era:  João Gilberto, é um gênio ou um chato?  O público vou maciçamente em chato.

Lá vão dois episódios.

Mil anos atrás, namorada que trabalhava na Grande Imprensa ganhou dois convites para show dele.  Ela me convidou, eu fui.

Pois bem, lá pelas tantas, entre uma e outra canção, João Gilberto diz:

-Ar condicionado, ar condicionado.

Foi incapaz de falar mais uma única palavra que fosse:  ou que estava forte, ou fraco, ou barulhento.

Reinaldo, conhecido meu desde os tempos de infância, já que éramos vizinhos,  é sócio de uma Casa de Espetáculos aqui em São Paulo e estavam abrindo uma filial.  O convidado para inaugurar a nova casa era exatamente o João Gilberto.

Perguntei ao meu conhecido se ele e os sócios  não tinham medo que o artista aprontasse alguma e pusesse tudo a perder.

Meu amigo:

-Ele não é louco de fazer isso.  Se ele fizer a menor gracinha, nossos advogados acabam com ele.

Pois bem, o João Gilberto fez das suas e não fez o show.

No dia seguinte, liguei para a casa do meu conhecido.  Atendeu a empregada.  Pedi que ela desligasse o telefone e ligasse a secretária para eu deixar recado.  Ela disse que não havia secretária eletrônica.  Percebi que era uma mulher  com condições de transmitir o que eu lhe pedisse e falei:

–  Por favor, fala para o Reinaldo que o Paulo Mayr ligou e disse apenas o seguinte:  Eu bem que avisei.

Meu conhecido chega em casa, com alguns amigos e amigas,   a eficiente empregada diz:

– O Paulo Mayr ligou e disse apenas o seguinte: eu bem que avisei.

O Reinaldo mesmo me contou que os amigos dele morreram de rir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *