Gilmar Mendes, Ele Chegou Lá – Tornou-se Unanimidade

Tantas ele e sua antipatia fizeram,  que chegaram lá – tornaram-se capa da Revista Veja desta semana –  O JUIZ QUE DISCORDA DO BRASIL.

Faz lembrar velha piada, já repetida aqui algumas vezes.

A mãe coruja que foi assistir ao filho marchar na Parada de 7 de setembro. Ao perceber  que os passos do filho não estavam sincronizados com dos outros soldados, ela diz:

– Olha lá, todo o batalhão fora do passo.  Só o meu filho que está certo.

Ao escrever antipatia no primeiro parágrafo, usei  o substantivo mais tênue que a excelência merece.

Que eu me recorde, o tenista Gustavo Kuerten, por seu talento,  carisma, garra, encanto, foi a última unanimidade brasileira.  Parece que temos outra. Não sou eu quem diz.  É a capa da Veja.

8 thoughts on “Gilmar Mendes, Ele Chegou Lá – Tornou-se Unanimidade

    1. Caro Clerson:

      Talvez vc esteja certo. E pensar que brilhantes conhecidos meus já foram manda-chuvas (será que esse plural tá certo; aliás, será que tem hífen atualmente – inferno de reforma pornográfica) lá.

      Abraços

      Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *