Afronta é Eufemismo!!!*

Afronta.  É o substantivo mais suave que me ocorre para classificar o absurdo que os Bancos impingem à população ao não aceitarem pagamentos, nem mesmo de clientes, nem mesmo em dinheiro vivo,  de contas de água, luz…

Outro termo poderia ser… Bem, para não me complicar, fica afronta mesmo???

Quando é que o Banco Central, ou outro órgão regulador, vai acabar com essa vergonha???

Já escrevi sobre isso.  Não sou repetitivo; as situações absurdas,  que judiam e estressam a população, sobretudo os mais pobres, é que se eternizam.

Bordão do Trombone.  O homem já chegou à Lua e aqui não se conseguem baixar uma portaria, ou seja lá que nome tenha, que acabe com essa pu….a,  digo esse absurdo!!!

+++++++++++++++++++

* Afronta – Violência

*Maneira delicada de se descrever/qualificar algo – nas minhas palavras.

2 pensou em “Afronta é Eufemismo!!!*

  1. Mayr, não entre em um banco nem prá se esconder da chuva; conselho que todos deveriam seguir para ter uma vida mais saudável – vida financeira e mental. Além do seu exemplo Mayr, tem um que acho absurdo que os órgãos fiscalizadores nunca deciciram intervir. Primeiro: todo comércio, lojas, obrigatóriamente devem possuir um código de defesa do consumidor que fica à vista e disposição do cliente. Mas você nunca viu isso num banco, embora definitivamente o judiciário pacificou o entendimento de que bancos se enquadram sim nas obrigações legais. Segundo: saiba você Mayr que os bancos calculam os juros dos cheques especiais somando os saldos devedores diários e aplicando a taxa de juro. Parece simples, sem truque. Mas tem um macete: os bancos somam os dias (ou seja por ano são 365 ou 366 dias), mas dividem por 360 (que é o chamado “ano comercial” em contabilidade. Na prática quem utiliza cheque especial paga sempre 5 ou 6 dias a mais por ano ao banco. Ou seja, os bancos recebem sem terem emprestado. Existem órgaos fiscalizadores, como BACEN, MF, IDEC, MP, etc. Ma ninguém faz absolutamente nada. É como dizia Voltaire: “Pior do que assaltar um banco é fundar um banco”. Um abraço

    1. Caro Clerson:

      Você tem razão em tudo o que vc diz. Esses órgãos fiscalizadores teriam muita coisa a fazer em diversos campos. Eu ainda quero me empenhar para fazer algo que vai mudar a vida da população. Deixa eu ficar um pouco mais sossegado.

      Abraços

      Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *