Tudo barato. E agora, ninguém mais tem 20 anos!!!

Às vezes, quando vou postar aqui algo mais pessoal ainda do que costumo fazer,  preocupo-me se não estou tornando meu blog um facebook (no pior  sentido, daqueles que saúdam o dia ensolarado, indicam um buteco e etc).   Entretanto, lá vai, nunca cheguei tão perto disso – a saber, blog/facebook.

Comprei duas bistecas de boi ontem.  Achei que era muito.  Fritei uma, que saiu deliciosa e foi mais do que suficiente. Hoje, grelhei  a segunda, fiz purê de batatas, lascas de alho douradas no azeite (douradas não foi para ser pedante, mas, sim para não repetir fritas ) e salada de alface com ótimo tempero simples.

No final, ainda estava com fome.

Outro dia,  comprei uma latinha de atum para fazer um sanduíche com maionese.  Sobrou pasta de atum, que usei hoje, sem me preocupar com a combinação de pratos, para saciar o fim da minha fome.

Mas, tudo isso é para dizer que até  há muito pouco tempo, uma latinha de atum custava no máximo R$ 2,00.  Salvo engano, paguei cerca de R$ 5,00.  Custava dois até outro dia mesmo.

Aí me lembrei do fabuloso poema do amigo Vlado Lima.   Lá vai o poema.  Parece que coisa barata é mesmo pré-histórica, como o título do poema.  Apenas parece, porque os preços estão subindo em velocidade absurda.  Bem, mas escrevi tudo isso, só para postar aqui o poema do Vlado.

 

NO TEMPO EM QUE OS DINOSSAUROS DOMINAVAM A TERRA – Vlado Lima

vinho barato
cigarro barato
cerveja barato
sanduba barato
filosofia barato
humor barato
boceta barato

a gente com 20 anos lembra?
um barato

Fim da conversa no bate-papo

+++++++++++++++++++++++++++

Pois é,  hoje tudo custa muitas  vezes mais e, o pior,  os vinte anos já se foram há muito!!!!

+++++++++++++++++++++

Lógico que você gostou.  Conheça mais três clássicos do amigo Vlado lima.

Não sou de postar fotos aqui no blog, mas entraram assim os links dos vídeos.

Deslumbre-se.  Já disse, mas repito, para você ver que o barato é forte: amigo meu, psiquiatra, cara super culto, ouviu Boleiros e disse que se tratava de uma pequena obra prima da música popular Brasileira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *