Caminhando 1 e 2 – Episódio engraçado e a Barbárie de Sempre.

Caminhando pelas ladeirentas  ruas de Higienópolis, um dos três garotos adolescentes que estavam atrás de mim diz:

– Sexo anal.

Sem voz definida, estranhei e julguei que se tratasse de meninas.  Seria de se estranhar se fossem mulheres a falar naquele volume sobre o tema.

Imediatamente, lembrei-me de companheira de estadia em Bournemouth, Inglaterra.  Menina liberada/descolada que estudava no, então, recém inaugurado,  colégio Equipe, e que, de certa forma, me influenciou para que eu cursasse o terceiro colegial lá, sempre que era contrariada por alguma mulher, dizia:

– Eu, mandar essa aí tomar no … . Tá louco!!! Jamais vou dar uma dica boa dessas para uma filha da pu.. dessas!!!

Hoje, contei para os meninos a História e eles se divertiram.

++++++++++++++

Caminhando 2

Amigo meu, dono do melhor açougue das Perdizes, estava na Porta conversando com um freguês.  Não parei para não interromper a conversa.  Nisso o cara que conversava com meu amigo, saca o celular e diz em voz alta, como todos que falam ao celular fazem:

– Estou aqui com o João…

Definitivamente, eu e essa “educação” (digo, falta de educação) de hoje não nos entrosamos.

Como digo sempre, meu querido e saudoso irmão Beto não iria conseguir sobreviver a tanta barbárie.  Eu mesmo  talvez só consiga porque  me possibilita escrever a respeito.  Corrigindo, me fornece material que não acaba mais; mesmo assim, é difícil de suportar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *