Cintos e Ternos em Profusão

Nunca antes na história deste escritor de blog aconteceu isso.  Mas darei dois presentes de Natal para cada amigo/conhecido.  Um cinto e um terno, independentemente do sexo: um sinto muito e um terno abraço.

Li essa  piadinha há alguns  anos, na Coluna do José Simão.  Agora, como a falta de tempo/grana,  excesso de estresse me impuseram isso, lanço mão da piada;  que, afinal, deixa de ser piada e se torna retrato dos meus primeiros meses sem meu pai comigo neste planeta.

Como eu digo,  são fases e as fases mudam. No meu aniversário de 95 anos, tudo deverá estar legal novamente.  Brincadeira, até o aniversário próximo, oito de abril, a coisa já deverá  estar bem encaminhada,  se DEUS quiser; e ELE há de querer!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *