Pobreza…

Belíssimos painéis da pintora Tomie Otake  cobrem quase que inteiramente a parede da estação Paulista do metrô, linha verde, sentido Vila Prudente. 

“Ninguém nem vê”. 

Todos os olhos na plataforma estão grudados em smarthphones…  Aqueles,  cujos olhos não olham as telinhas, estão com ouvidos e mentes embotadas  tagarelando assuntos absolutamente palpitantes ao celular.

Pobreza estética, pobreza de espírito; pobreza, enfim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *