Infelizmente Esse Comerciante Não Sobreviveria

A obsessão que as pessoas têm por fazer três, quatro   coisas ao mesmo tempo,  e não permanecer de corpo e alma onde realmente estão,   me intriga há muito.  Sempre pensei que  ao invés de equipar suítes de motéis com muita parafernália,  deveria ter  aviso singelo:

Aqui não há  coisa alguma  além do necessário.  A atração são vocês mesmos.  Desfrutem-se e Divirtam-se.

Acabei de receber email  do fiel  leitor Júnior Bataglini com  foto de  aviso em que o teor é exatamente esse.  Mais perfeito do que  a foto, apenas se não houver televisão e o local contar com algum dispositivo que simplesmente impossibilite o uso de Celular.  Vejam.

Triste, muito triste, é pensar que além de mim e do dono, provavelmente não entrará um único freguês  e  o estabelecimento  não sobreviverá por mais do que algumas poucas semana.

O mundo virou esse inferno!!!

 

6 pensou em “Infelizmente Esse Comerciante Não Sobreviveria

  1. De fato, é uma epidemia. Mas, felizmente, há ainda muita gente que aprecia o prazer de um bom bate-papo e pensa como você.O contato real será sempre superior. Não há o que substitua o olho no olho. Ainda descobrirão isso!
    ++++++

    Maria Inês:

    Infelizmente, não concordo com você. Esses infelizes se acham/se sentem importantes de estarem conectados, como gostam de dizer. O mundo vai disso para pior.

    Beijos

    Paulo Mayr

  2. Acredito Paulo que alguns comerciantes deveriam faze isso, seria o diferencial, poderia agradar um publico diferente, bem diferente.
    +++++
    Caro Júnior:

    Adoraria se houvesse no mundo um lugar assim (como o Cazuza, sou meio exagerado, mas isso é ótimo).

    Abraços

    Paulo Mayr

  3. Como disse o Junior Bataglini, há um público diferente. No início de meu comentário, também digo isso. Como sou uma otimista de carteirinha, acredito que muita gente acabará achando melhor conversar de verdade. Beijos.
    +++++
    Querida Maria Inês.

    Nos dias de hoje, os diferentes somos nós, os que querem paz e sossego para desfrutar da companhia de bons amigos, boa comida e bebidas. A grande maioria gosta de tudo ao mesmo tempo agora. Acontece que só existem lugares para eles. Os que querem sossego, que fiquem em casa.

    Beijos

    Paulo Mayr

  4. As reflexões que ora fazemos, porque conectados, podem e devem mobilizar as pessoas para que nao percam a essência da sua natureza, onde há a interação direta, sem mediação tecnológica. Há espaco para ambas as manifestações e cabe aos mais críticos estimular comportamentos para que o que e realmente importante nao deixe de acontecer. Com otimismo,
    Evanize
    ++++++

    Evanize:

    Infelizmente, acho que essas pragas vieram para ficar. Quem quiser ter sossego, que não vá para a rua. Abraços

    Paulo Mayr

  5. Paulo, como prometi, entrei aqui pra ver seu blog! Maravilhoso, vou continuar lendo, mas adorei o primeiro post.

    Abraços pra vc

    Nos conhecemos no açougue hahahahah

    CONCEICAO
    +++++++

    Repito, obrigado pelo apoio tão rápdio
    Fico contente que vc esteja gostando.
    Leia sempre, né???

    Abraços

    Paulo Mayr

  6. Assim como há lugares em bares para não fumantes,poderia sim haver lugares,sem esse tal sinal de internet,que causa uma insatisfação total.E bom saber que ainda haverá lugares tranquilos em ambientes coletivos e de bom prazer familiar.
    +++++++

    Caro Cícero:

    Infelizmente, acho que vc está errado. Tanto é que causa estranheza a proibição, quer pelo inusitado, quer por outra razão.

    Abraços

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *