Aqui Você é quem Ri, Mas Amanhã na Padaria…

O português não arrumava emprego de jeito nenhum. No desespero, como atitude extrema para ganhar dinheiro, resolveu sequestrar uma criança.

Depois de horas definindo o plano, ele encaminhou-se até um playground, num bairro de luxo, avistou um menino vestido com roupas caras, puxou-o para trás d’uma moita e foi logo escrevendo um bilhete:

“Querido pai, isto é um sequestro. Estou com seu filho.  Favor deixar o resgate de dez mil euros, amanhã, ao meio-dia, atrás da árvore do parquinho.
Assinado: Português sequestrador!”
Então ele dobrou o bilhete e colocou-o no bolso da jaqueta do menino, dizendo:
– Agora vá, corra! E entregue esse bilhete para o seu pai!

No dia seguinte, o português retornou ao local combinado e encontrou uma bolsa com os dez mil euros exigidos e um bilhete junto:

“Está aí o resgate que você me pediu. Só não me conformo como um português  pode fazer isso com outro!!!

++++++

Pois é, a gente ri deles, mas amanhã na padaria são eles   que riem de nós por pagarmos os preços absurdos que nos impingem e ainda aguentarmos suas atitudes e maneiras toscas/pouco civilizadas.  Se quiser ler mais sobre o assunto, clique aqui

Para nos vingar dos preços e “tosquices” deles, divirta-se com essa série de piadas/xaradas. Clique aqui

2 pensou em “Aqui Você é quem Ri, Mas Amanhã na Padaria…

  1. Sempre é bom visitar este blog e rir com boas piadas.De quem são as piadas,pouco importa:o que importa é que este blog nos satisfaz em todos os segmentos da cultura da lingua portuguesa.

    ++++++
    Caro Cícero:

    Obrigado por seu apoio de sempre e, principalmente, por vc deixar claro que sabe que as piadas não são minhas. Vc que me conhece sabe que eu aodraria ter feito uma única piada dessas que sempre transcrevo aqui no Boca.

    Abraços

    Paulo Mayr

    1. Paulo Mayr…
      Ninguém é sabedor de tudo…Suas frases são de boa qualidade e muito nos satisfaz.
      +++++

      Caro Cícero:

      Legal saber que vc pensa assim.
      Aproveita as férias, hein!!!

      Abraços

      Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *