Deu Errado, Pago Multa e Estamos Conversados!!!

Ministro Dias Toffoli, protestando a respeito das penas aplicadas aos condenados do mensalão, diz  que  “multas e a recuperação de valores têm mais efeito “pedagógico” do que prender condenados”.

Como dizia   ex-namorada,  deixa eu entender, Ministro:   o senhor propõe que não sejam efetuadas prisões e os condenados apenas paguem multas, é isso mesmo???

Interessante.

Se vingar essa idéia, certamente, o sujeito,  antes de cometer ilícito, pensará mais ou menos assim:

– Beleza, eu vou fundo.  Se der certo,  vivo de papo pro ar até o fim da vida;  aliás, vivemos – eu, meus filhos, netos…  Deu errado, devolvo a grana, pago multa e estamos conversados, como diria a saudosa Aracy de Almeida.

Acho que nem o delinqüente mais folgado cogitaria ter  tamanha mordomia!!!

3 pensou em “Deu Errado, Pago Multa e Estamos Conversados!!!

  1. Seria comico se não fosse trágico, acho que é assim a frase.

    Imagina se virar moda, o cara pode trair a mulher, mas se ela descobrir, paga multa e esta tudo certo.
    O cara assalta um banco, rouba milhões, aplica o dinheiro, faz investimentos e depois paga uma multa, vamos que vamos Brasil, um pais dos jeitinhos…….
    +++++++

    Caro Júnior:

    É verdadeiramente inacreditável, não é mesmo???

    Abraços

    Paulo Mayr

  2. Se em breve se confimar que os Ministros do Tribunal Federal deram a sentença que os condenados do mensalão não irão presos e sim pagar multas,de nada adiantou a credibilidade,que foi passada ao povo brasileiro.O que queremos é que seja feita a justiça devida…e colocar todos na cadeia,onde eles já deveriam estar,por tanto roubo aos cofres públicos e demais penalidades.
    ++++++

    Caro Cícero:

    O melhor é esperar para ver no que vai dar.

    Abraços

    Paulo Mayr

  3. Prezado Paulo: Sua estranheza em relação à fala do Ministro Tóffoli também é compartilhada pelo Diário de São Paulo que em sua edição de hoje (19 de novembro de 2012, página 8, seção Nossa Opinião), sob o título “Falou Toffoli, ministro do PT”, tece alentado comentário sobre o tema. Muito extenso para ocupar restrito espaço como este que o blog oferece aos seus leitores. Transcrevo apenas pequena parte. Depois de afirmar que: -“não ficou dúvida de que Toffoli falou como ministro do PT, como alguém colocado no Supremo com a missão de defender o partido pelo qual advogou por tantos anos, antes de servir no departamento jurídico da Casa Civil, sob as ordens do então ministro José Dirceu, e de ser nomeado advogado geral da União em governo petista”. Termina o editorial afirmando:”É um ministro do PT, que só fala contra a pena de prisão porque cardeais petistas estão sendo condenados à pena de prisão. Exatamente como fez o ministro Cardozo, aliás”.Como vê, prezado Paulo, o” Boca no trombone” não está sózinho. Parabéns pelo artigo. Abraço, Plínio.
    ++++++

    Caro Plínio:

    Obrigado pela força de sempre, obrigado pelo elogio e por descobrir quem mais pensa igual a mim.

    Grande abraço

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *