Boca do Lixo – Agora dá Para Conhecer a Fundo

Agradabilissimamente surpreso,  vejo que o Filme Boca, de Flávio Frederico, com  Daniel de Oliveira,  baseado no Livro de Hiroito de Moraes Joanides, continua em cartaz,  em razoável circuito de cinemas de S. Paulo.

E as notícias boas, para quem  quer conhecer um pouco do Fascinante mundo marginal da Boca do Lixo nos anos 50 e 60, continuam.  Daniel Flores, leitor do Boca no Trombone, que viveu a infância pelas ruas descritas na obra, mandou link de livraria virtual que dispõe de considerável número de exemplares.  Ele mesmo já leu o livro duas vezes e assistiu ao Filme.

E mais, Daniel, que deve ter bem mais habilidade do que eu na Internet, conseguiu as fotos que eu fiz de Hiroito em 1977.  Agora  tá completo.   Obrigado Daniel, valeu mesmo.

Passo a passo  para voltar  quase meio século. No seu lugar, seguiria o seguinte roteiro:

Leria a entrevista que eu fiz para o Folhetim, exatos 35 anos atrás esses dias, recentemente publicada aqui no BOCA Clique

Livro  Boca do Lixo – Compre   na  Estante Virtual –  Clique  aqui

Assistiria ao Filme, mas primeiro  navegaria pelo site – Clique aqui

E antes de tudo, você já vai conhecer a frágil figura, pequena e magra, que dominou a Boca, na foto  que fiz do Hiroito, que ele, inclusive, usou  para ilustrar edições posteriores da obra.

Apesar do cigarro, um rosto bem inofensível

3 pensou em “Boca do Lixo – Agora dá Para Conhecer a Fundo

  1. Legal Paulo, você deve estar emocionado, pois fez parte dessa história.
    ++++++

    Caro Júnior:

    O processo inteiro desse entrevista foi meio mágico.
    Obrigado pela força de sempre.
    Abraços
    Paulo

  2. Este é um filme que eu devo assistir,para conhecer a fundo o que se passa na Boca do Lixo.Parabéns ao Diretor Flávio Frederico.
    +++++
    Caro Cícero:

    Vá mesmo porque vc vai gostar.
    Abraços
    Paulo Mayr

  3. Em 1968 tive o previlégio de conhecer o Hiroito de Moraes Joanides isso se deu por correspondência de um determinado jornal.Depois de algumas idas e vindas de cartas nós nos apaixonamos perdidamente eu na época tinha 22 anos deixei um noivado de quatro anos para me dedicar a ele na detenção.Foi para mim um príncipe o homem que mais amei na vida perdoe-me a quem ler mas essa é a mais pura verdade.Desculpe esse meu desabafo infelizmente o destino nos separou!!! Boa noite
    +++++++++++++++++++

    Jacyra:

    Realmente o Hiroito era um homem curioso. Interessante sua história.
    Abraços
    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *