Frio e Fascínio na Groenlândia

Fim de tarde gelado. No farol da Groelândia, a menina descalça vem vender biju. “Um é dois e dois é quatro”, diz na janela do carro. Com lógica, e chatice inerente, argumento que se um custa dois, logo, dois custam quatro. E com carinho, apesar da lógica, peço dois e lhe entrego quatro cruzeiros. Ela me dá três saquinhos de biju. O sinal ainda vai demorar para mudar. Quero devolver um saquinho. Insisto. Ela abre um sorriso lindíssimo, diz que quer me dar um biju. Desaparece. Nunca mais a vi. Mas aquele momento de fascínio não sairá da minha mente nem do meu coração.

1 pensou em “Frio e Fascínio na Groenlândia

  1. Nos faróis da rua Groenlândia acontece de tudo.Também passo diariamente por este farol e vejo crianças,artistas de circo,vendedores de flores,etc.Espero que tudo mude para melhor para estas pessoas que ficam nos faróis de São Paulo.
    ++++++

    Caro Cícero:

    E eu torço para essa moça que me vendeu o biju esteja bem e, como vc, que todos fiquem legais.

    Abraços

    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *