Morte do Ciclista – Toda Semana Morre Um – e os Famigerados Vidros Negros de Automóveis e Ônibus!!!

Ciclista morreu ontem na Avenida  Paulista. Todas as semanas morre um ciclista em S. Paulo.

O carnê de IPTU da minha casa, que acabei de receber, informa que em S. Paulo duas pessoas morrem atropeladas  a cada dia.  Está lá  “o Código de Trânsito Brasileiro Brasileiro prevê que os pedestres têm prioridade.” Continua: “se todos se conscientizarem disso, andar pelas ruas será menos perigoso.  De preferência à vida.  Respeite o Pedestre.”

Já escrevi aqui que dirigir automóvel requer 360º graus de visão (foi isso mesmo que quis dizer: 360º).  Os três espelhos – (nego-me usar o termo, redundante, espelho retrovisor) – ANTIGAMENTE possibilitavam a visão também dos 180° atrás do motorista.

Como é que alguém pode exergar qualquer coisa entuchada  em aquele monte de vidros nigérrimos dos carros de hoje em dia???

A ciclista, segundo testemunhas, foi fechada por um ônibus.  Ônibus também usam esses vidros negros.

Mesmo com os três espelhos do carro e dos ônibus, há um ponto cego (que fica fora do campo da visão do motorista).  Agora, o que se dirá de  ônibus/carros  com vidros laterais e traseiros pretos.  Ora, todos os pontos se transformam em pontos cegos.

Em junho de 2011, empresário, ciclista experiente, também morreu atropelado por ônibus na avenida Sumaré.

O assunto é sério e não comporta ironia.  Mas talvez redicularizando a instituição do vidro preto, alguma autoridade não tome as medidas cabíveis!!!

Uma mulher foi assistir à parada de 7 de setembro em que seu filho desfilava.  Ao perceber que os passos dos outros soldados não coincidiam com os do seu filho, ela diz para a amiga ao seu lado:

– Olha lá, o batalhão inteiro fora do passo.  Só o Joãozinho está certo!!!

Será que eu, com  minha ojeriza e recusa definitiva em usar esses famigerados vidros nigérrimos, e meter o pau neles,  estou me comportando como a mãe do Joãozinho???

Sou suspeito para responder, mas não creio estar errado, sequer enganado.

Para terminar.  Levei uma bela fechada outro dia de uma mulher.  Não bateu, mas reclamei. O argumento dela foi ótimo.  Simplesmente ela me perguntou:

– Como é que você queria que eu o visse com esses vidros pretos do meu carro???

Se batesse, teria  um monte de lata do meu carro  para ela bater antes de me atingir.

Agora e se o vidro preto através do qual, ela mesmo confessa não conseguir ver coisa alguma,  fosse responsável por causar a queda de um ciclista ou até mesmo um motocisclista que batesse a cabeça na guia e viesse a morrer???

Quem tem fobia por assalto, sequestro que não saia de casa, que viva cercado de  muralhas eletrificadas.  Agora, o que não pode de maneira alguma é guiar sem ter visão total e causar desastres e mortes.

Pela Proibição Imediata dos  Malditos Vidros Pretos nos Carros!!!

Em tempo, quem tiver pavor de ser visto/reconhecido na rua, que saía de casa sempre de burka, turbante e óculos negros!!!

É isso aí!!!  Meu dever de  cidadão é exigir das autoridades o fim dos vidros pretos e  ironizar seus apavorados usuários.

Imaginem shoppings, cheios de madames e madamos de burkas, turbantes e óculos  escuros!!!

Detesto Shoppings, mas acho que passaria a freqüentá-los para assistir a esses desfiles!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *