Antigo Templo do Cinema Virou Inferno!!!

Novembro de 2008, Itaú e Unibanco anunciam fusão.  Certamente,  depois disso, já fui algumas vezes às salas de cinema  que tinham o nome Unibanco.  Pois não é que só ontem,  notei o nome do Itaú na antiga sala da Augusta.  Até aí, sem problemas.

Problema é que na família Moreira Salles, do Unibanco,  há um cineasta premiado, Walter Moreira Salles.  Na família Itaú, certamente,  isso não acontece.  E esse fato se reflete na qualidade das salas.

Antes,  o Unibanco era um verdadeiro templo do cinema.  Venda de pipoca, graças a Deus, era proibida.

Hoje,  liberou o geral.

A venda de Pipoca, certamente, é até  incentivada; afinal, trata-se de mais uma fonte de lucro. Pipoca, e o inerente barulho de papel de pipoca, constitue-se em parte  da trilha sonora..   Meu vizinho de cadeira  consumiu o primeiro quarto do filme comendo pipoca e fazendo barulho.  Não satisfeito, continuou o barulho depois que a pipoca acabou.   Barulho só pelo barulho, já que  a falta de barulho incomoda esse tipo de gente.  Aí, não tive dúvida.

Com voz firme, perguntei:

– Você já acabou sua pipoca???  Então, me dá aqui o saco.

Peguei, amassei e jogue debaixo da minha cadeira.

Que ninguém me diga que  FUI EU O SEM EDUCAÇÃO!!!

Salvo imenso engano, antes, os ingressos eram numerados.   Ontem comprei o ingresso com várias horas de antecedência.  Cheguei minutos antes de o filme começar.  Resultado: sentei-me no lugar correspondente à bandeirinha de escanteio.  Da bandeirinha de escanteio   no Pacaembú, vc consegue assistir com razoável visão a todo o jogo.  Já no cinema… é convite para torcicolo.  Que eu me lembre, no lugar onde me sentei ontem, antes, não havia cadeiras.  Aí, eu não tenho certeza.  De qualquer forma, é imensa sacanagem até para um circo mambembe  vender lugares naquela posição.  Já para a ética dos bancos…

Por essas e por outras, certamente, que a menininha  da propaganda do Itaú fez desenho de um boneco e no lugar das sobrancelhas colocou um cifrão.  Se quiser ler sobre isso e ainda outras considerações a respeito  da fé dos banqueiros,  clique aqui

2 pensou em “Antigo Templo do Cinema Virou Inferno!!!

  1. Caro Mayr, o que mais me irrita nos cinemas é o costume de apoiar o pé no braço da poltrona à frente. E como falam durante a projeção,não param de matraquear um segundo.E não adianta olhar feio,pois olham de volta com olhar que diz:”Ponho os pés mesmo e que mal faz eu falar o filme inteiro?”São aborrecimentos que me roubaram o prazer de ir aos cinemas,prefiro asssitir dvd em casa.Abraços do Pawlow.
    ++++++

    Caro Fernando:

    Tava sumido, hein???!!!
    Cinema virou inferno, os caras acham que estão assistindo televisão em casa.
    Já escrevi uns textos aqui sobre o tema. Vou tentar achar os links.
    No texto referente ao link a seguir, há outros links de textos sobre o mesmo assunto – aborrecimento em cinema – em suas variaçãos.
    Clique aqui

    Acho que vc vai concordar.
    Abraços
    Paulo Mayr

  2. É, o problema é que você teima em ir ao cinema para assistir ao filme, provavelmente até prestando atenção. Eu também já fiz muito isso.

    Mas a maioria das pessoas vai só para se distrair, para matar o tempo, para “sair” no sentido de fazer alguma coisa (qualquer coisa) com amigos fora de casa. O filme não importa muito.

    Hoje em dia, assisto em casa mesmo, no DVD, e se não tiver em DVD, vai no Pirate Bay.

    Filme “de arte” até que dá pra encarar, a plateia costuma ser mais educada. Mesmo assim, nem sempre.
    +++++++

    Caro LM:

    Eu vou acabar me rendendo ao DVD, porque está mesmo impossível ir ao cinema.

    Abraços

Deixe uma resposta para fernando pawlow Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *