Quem Fala Mal do Galvão, Não Ficaria Ali nem Por Um Milhão!!! Foras Fabulosos!!!

Ao se reunir diante da televisão quartas-feiras à noite, às vezes sábados, e nas tardes de domingo, fica claro que a imensa maioria tem dois motivos:  assistir ao jogo e falar mal do Galvão Bueno.  Galvão, muitas vezes, emprega pleonasmo, fala uma redundância para dar  colorido na linguagem.  Aí começam os comentários mais óbvios.  Se o Galvão diz, por exemplo, a bola caiu de cima na cabeça do jogador, sempre tem algum infeliz para retrucar:

– Não, ela não caiu de cima; caiu de baixo (separado mesmo)!!!

Aguento uns três comentários infelizes desses.  No quarto, digo com certa contundência.

– Imagine eu e você falando 90 minutos sem parar.  Quanta besteira que a gente não diria!!!      (Finjo solidariedade  equiparando-me  ao infeliz para amenizar a coisa)

É óbvio!!! E ainda digo que se o Galvão fosse esse bobinho que esses pegadores no pé julgam, não estaria há tanto tempo onde está.

Eventualmente, dá uns foras.  Mas querer que um comentarista não dê fora é o mesmo que esperar que um encanador nunca  se molhe ou que um artista de circo  jamais derrube um malabares!!!

Dois foras muito divertidos que presenciei.  Um deles pela televisão e o outro ao vivo, no show do cara.

Corria um boato que aquele apresentador, super experiente,  um dos principais de sua época, já falecido, estava enfrentando problemas na emissora, seria demitido ou iria se demitir.   No seu programa, mais que dar sua versão, deu um belo fora; no mesmo instante corrigiu, mas o fora já tava para fora – nada havia para ser feito.

– É tudo boato que eu estou  saindo dessa emissora.  Ontem mesmo eu e o presidente tivemos uma conversa de branco.

Tentou se corrigir:

– Quero dizer, uma conversa franca…

Mas já era.

Formidável e loquaz cantor nordestino fazia  temporada em S. Paulo.  Certamente estava se hospedando naquele hotel por conta de permuta, patrocínio do show.  Pois não é que o artista sai com esse comentário:

– Ah, eu estou aqui muito bem instalado.  Eu tô naquele hotel onde matam governador!!! (menos de um mês antes, político fora assassinado dentro desse hotel).

+++++++++++++++++++++++

Quem quiser ler texto anterior sobre Galvão Bueno, o bom moço Kaká e, de quebra, barbárie de Big Brother, clique aqui

1 pensou em “Quem Fala Mal do Galvão, Não Ficaria Ali nem Por Um Milhão!!! Foras Fabulosos!!!

  1. Falar de Galvão Bueno?

    Não tenho nada a falar de Galvão Bueno….Se ele erra e enfeita as jogadas ao narrar um jogo de futebol ou uma corrida de Formula 1,acho que o Brasileiro já acostumou a gostar dele assim:”Quem nunca errou que atire a primeira pedra”,
    Aliás,falar em Galvão Bueno;”O meu sonho de esporte,é ganhar ou pagar para editar:Um DVD de Formula 1,do grande icone do esporte brasileiro de automobilismo:”O grande AYRTON SENNA”,é claro com a narração do locutor Galvão Bueno.
    +++++++
    É isso aí, Cícero.
    Abraço
    Paulo Mayr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *