Política e Sexo.

Ruy Castro,  na sua coluna de hoje  na Folha de S. Paulo, para falar do desencantamento da população com seus políticos eleitos,  usa exemplo curioso. Faz um paralelo.  Diz ele que para “medir a intensidade da vida sexual a dois, é só reservar uma pia no apartamento do casal e, no primeiro ano de casamento, depositar nela uma bolinha de gude cada vez que fizerem amor. E, a partir do segundo ano, retirar uma bolinha cada vez que acontecer. Você ficará besta de ver como foi fácil encher a pia -e como parece difícil esvaziá-la.”

Em relação aos políticos eleitos, a coisa funcionaria mais ou menos assim. Seriam instaladas cabines às quais os eleitores insatisfeitos poderiam comparecer para retirar o voto que deram  no dia da eleição. Seriam realizadas apurações diárias e, se o político  atingisse determinado número de anti-votos, como ele chamou,  devolveria o mandato.

A respeito de política/políticos e sexo, algumas frases:

A partir da máxima de Aristóteles,  “O homem é um animal político”, os irreverentes humoristas do Casseta Taxaram:  “O homem Político é um animal.” 

Duas de domínio público. A primeira para os homens rirem e a segunda, para as mulheres.

“A semelhança entre o chuchu que dá ali ao pé da cerca e o sexo com a mulher depois de alguns anos de casado é:  os dois não tem gosto de coisa alguma; o sujeito só come para não deixar pro vizinho.”

“A idade do S:  a barriga cresce, o pau amolece; a mulher oferece, o homem agradece.”

Tenho certeza de que todo mundo que leu rachou o bico de rir; alguns, entretanto,  vão escrever para dizer que só faço contar piadinhas infames.  Quem quiser, pode escrever o que quiser; mas mande também piadinhas que considere boas a respeito do assunto.  Diz o slogan da Gula que comer bem é a melhor viangança.  Rir, de certa forma, também é ótima vingança e muito saudável.  Mandem, pois, piadas boas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *