Nas Arquibancadas e Arredores, Todo Cuidado É Pouco!!!

Nessa época de vandalismo nos Estádios de Futebol, uma história engraçadinha.

Mil anos atrás,  numeradas do Morumby de um decisivo Corinthians e Palmeiras. No meio de um monte de corinthianos,  rapaz torceu o quanto quis   para o Palmeiras,  Palmeiras vence.  O jovem estava sentado sobre uma pequena bandeira do Corinthians que ele pôs  nas costas.

Estranho e pergunto para que time, afinal,  torcia.

Ele confirma  que era palmeirense  mas carregava a bandeira do Corinthians apenas por segurança.

Achei engraçado e comentei que ele estava exagerando.

Aterrorizado com a barbárie que tomou conta dos estádios e arredores,  suponho que o  precavido jovem de outrora, hoje homem feito, sequer deve por o nariz fora de casa nos dias de Jogos.

A que ponto se chegou – futebol, o grande emblema da país,  das instituições mais cultuadas,  transformado em combustível de barbárie!!!

2 pensou em “Nas Arquibancadas e Arredores, Todo Cuidado É Pouco!!!

  1. O futebol é realmente um mundo diferente. A emoção está sempre presente. Nos gramados ,nas arquibancadas e nas rodinhas de amigos e colegas. Vejam exemplo do presidente do Palmeiras. Um homem centrado, economista de renome e palmeirense de carteirinha. Se meteu em celebrar junto com a Mancha Verde e virou vândalo, convocando todos para “matar” no bom sentido os Sampaulinos.
    Algumas vezes a gente se depara com algum cara legal, dauqeles que não tem boca pra nada e vai jogar uma pelada. Se surpreeende. O cara, pode se inflamar com o jogo, com a disputa de um simples rachinha e sair pra briga.
    Quantos profissionais tarimbados que no calor da partida cometem atos ilícitos e são expulsos bestamente, provocando prejuízos financeiros de monte, para si e para seus clubes. Enfim, futebol é mais sério do que parece.
    Ir ao estádio hoje é um desafio e um teste de para os nervos. Há muitos marginais infiltrados nas organizadas que são um perigo em potencial e iminente. O jeito é escolher jogos de uma só torcida par evitar confusões.
    A emoção da vibração de um estádio cheio não tem preço!
    Principalmente quando a vibração é motivada pelo gol do nosso time do coração.

  2. Caro Paulinho!!!!
    O José Giordano,deu a receita de como assistir futebol sem violência e aí vai meu comentário também.
    Como eu também não gosto de violência,outro dia, fui assistir uma partida de futebol entre santos e corinthians no estádio do pacaembú;eu estava com minha afilhada que é corinthiana e ela estava com a camisa do corinthians e eu roupa esporte normal.Para minha infelicidade acabei entrando na torcida do gaviões da fiel(vocês devem esta pensando, este cara não vai sair vivo por ser santista e estar na torcida da gaviões da fiel….Pois faltou pouco para eu morrer pois o Santos quando marcava gol,por pouco eu não gritava gooolll na torcida da gaviões da fiell.
    No final o santos empatou com o corinthians e eu continuo vivo,mas nunca mais quero passar por este perigo e este mico de assistir futebol em torcida adversária…
    Abraços a todos de CICERO GOMES!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *