O Menor Slam de Poesia do Mundo – 5ª Edição – Amanhã

Os novos baianos cantaram “chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor”.  Parodiando, diria, chegou a hora dessa micropoetada*   mais uma vez mostrar o seu valor. * (digo poetas de micro poemas). É amanhã, a partir das 19,30, na Casa das Rosas a Quinta  Edição do menor slam do mundo de Poesia.

Cada poeta tem 10 segundos cravados para mostrar seu poema.  Das 19,30 às 20 hs, microfone aberto para quem quiser dizer qualquer coisa.  A partir das 20, a coisa é séria.  Daniel Minchoni, idealizador e apresentador, lembra: “quem não güenta,  joga Mario”.

Informações e regras, abaixo, nas palavras do próprio Minchoni:

“QUEM FOR JOGAR, BRINCAR, GUERREAR OU RIR, NÃO ESQUEÇA DE LEVAR 3 POEMAS NO MÍNIMO.

Baseado nos slams, “o menor slam do mundo” propõe um jogo de poesia em que os participantes têm de apresentar, em dez segundos, suas qualidades poéticas e performáticas. O grande vencedor da noite será premiado com livros de haikais, microcontos etc.

A entrada e palavras são francas. A noite começa 19:30 com ao “Microfone Aberto”, quando  podem ser declamadas (ou lidas) poesias e textos curtos tanto,  autorais como alheios.

Às 20h começa o jogo entre os poetas, O MENOR SLAM DO MUNDO. Qualquer pessoa pode participar tanto do “Microfone Aberto” quanto do “Slam”. É só chegar e se inscrever na hora.

Regras do Slam:
… 1) Um poema (ou texto) por vez, devendo ser de autoria do poeta (podem ser lidos)
2) Sem acessórios, sem figurino, sem acompanhamento musical.
3) Os poemas devem ter no máximo 10 segundos, com mais 1 segundo de bônus. Após esse tempo a cada 1 segundo excedidos 0,5 ponto é descontado.

Um júri formado por cinco pessoas, sorteadas ou escolhidas na hora pelo apresentador (host/mc) entre o público, atribui uma nota após cada poema numa escala de 1.1 a 6.6, podendo haver notas quebradas (por ex:5,8 ou 4,6….). Além do conteúdo do texto o júri deve estar atento a maneira como ele é apresentado.

O que os jurados julgam: Forma + conteúdo, inspiração poética +performance.
A nota mais alta e a mais baixa são retiradas. Um assistente faz as “médias” e as notas são marcadas em um painel onde todos possam ver.

São três rodadas, portanto quem quer participar do Slam deve levar 3 poemas diferentes “na manga”.Todos os poetas inscritos participam da primeira rodada. As melhores notas participam da segunda e assim por diante até a terceira e última, onde é eleito o poetinha da noite.
O poetinha da noite leva pra casa como prêmio uma pilha de livros.

Basedo nas regras do ZAPSLAM, um slam brasileiro

++++++++++++++++++

Se quiser ler mais, antes de se arriscar – CLIQUE AQUI

Leu???  Gostou???  Então apareça!!!

Eu Fui a todos, amanhã tenho uma palestra pela qual já paguei.  Não falto ao próximo.

E que vença o melhor, digo, o menor!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *